ELEIÇÕES 2020. Frente Trabalhista deverá definir nesta terça quem sera seu pré-candidato a prefeito

ELEIÇÕES 2020. Frente Trabalhista deverá definir nesta terça quem sera seu pré-candidato a prefeito

ELEIÇÕES 2020. Frente Trabalhista deverá definir nesta terça quem sera seu pré-candidato a prefeito - a78715fc-maiquel-fabiano-e-marcelo

Após meses de especulação, Frente Trabalhista deverá decidir quem será o pré-candidato a prefeito: Fabiano Pereira ou Marcelo Bisogno?

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

O dia promete ser decisivo para a Frente Ampla, Democrática e Trabalhista. O grupo formado por PDT, PCdoB, PSB, Rede Sustentabilidade e PV deve anunciar nesta terça-feira (11) seu pré-candidato a prefeito de Santa Maria. Dois nomes são especulados há meses: o presidente do PSB/SM, Fabiano Pereira, e o presidente do PDT/SM, Marcelo Bisogno.

A decisão passa por uma reunião que terá início às 14h, na sede do PDT/RS, em Porto Alegre, com a presença das cúpulas de ambas as siglas.

Pelos pedetistas, devem participar o presidente estadual Ciro Simoni, os deputados federais Afonso Motta e Pompeo de Mattos, e a deputada estadual Juliana Brizola, além do próprio Bisogno.

Pelos socialistas, Fabiano deverá ter companhia do presidente estadual Mário Bruck e do deputado estadual Dalciso Oliveira.

Independente do nome a ser escolhido para cabeça de chapa, a tendência é de que PSB e PDT sigam juntos rumo ao pleito municipal, repetindo uma aliança que ocorre entre as agremiações em outros municípios Brasil afora.

“Temos uma orientação para isto e um bloco no Congresso Nacional”, explica Fabiano.

Bisogno destaca que o clima na Frente Trabalhista é de tranquilidade. “O Fabiano e eu conversamos muito semana passada e está tudo bem encaminhado entre nós”, afirma o pedetista.

2º turno

A intenção de Fabiano e Bisogno, nesta terça, é reivindicar das direções estaduais garantias para uma estrutura forte de campanha. A meta inicial é chegar no segundo turno, objetivo considerado realista em razão dos votos dos principais caciques do grupo há quatro anos.

A Frente Trabalhista possui três nomes que concorreram à Prefeitura em 2016. Fabiano fez 20.290 votos; Bisogno, 12.515; e Werner Rempel (então no PPL, hoje pré-candidato a vereador pelo PCdoB), 6.917; totalizando 39.722 votos.

Há quatro anos, Valdeci Oliveira (PT) fez 43.746 votos no primeiro turno e Jorge Pozzobom (PSDB), 43.037. Este ano, o petista não concorre (o vereador Luciano Guerra será o candidato do PT ao Executivo), o que anima a Frente Trabalhista a buscar o voto dos eleitores petistas.

PROS

Em breve, a Frente Trabalhista deverá ter o PROS reincorporado em suas trincheiras. No fim de janeiro, a sigla anunciou seu apoio à pré-candidatura de Bisogno à Prefeitura, mas em maio migrou para a barca do vice-prefeito Sergio Cechin (PP).

Todavia, a direção estadual do PROS não gostou dos rumos do partido na cidade e desautorizou o apoio ao progressista. No mês seguinte, a Executiva Municipal renunciou de forma coletiva (leia em detalhes AQUI).

Uma nova Executiva Municipal provisória está em formação no PROS, mas o caminho para o pleito de novembro já está definido. A Direção Estadual da legenda tem bom relacionamento com a Frente Trabalhista e apoia a reentrada da sigla na aliança.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *