DestaqueEleições 2020

ELEIÇÕES 2020. Pozzobom vai à Justiça, obtém liminar e consegue evitar divulgação de pesquisa de Cechin

Principal problema do levantamento é apresentação dos nomes dos candidatos

Sergio Cechin, cuja coligação contratou a pesquisa, tem 48 horas para recorrer da decisão da Justiça Eleitoral (Foto Reprodução)

Por Maiquel Rosauro

O juiz eleitoral Rafael Pagnon Cunha determinou, nesta sexta-feira (27), que o candidato a prefeito de Santa Maria, Sergio Cechin (PP), não divulgue o resultado de uma pesquisa eleitoral. A decisão foi tomada após o candidato Jorge Pozzobom (PSDB) ingressar na Justiça Eleitoral contra a divulgação dos dados.

A representação do tucano aponta que a pesquisa não apresenta a assinatura digital do estatístico responsável e, sobretudo, indica que o estudo está viciado. Ao invés de ser apresentado ao entrevistado um disco com os nomes dos candidatos no mesmo tamanho para a pesquisa estimulada, os nomes estão em forma de lista com Cechin à frente de Pozzobom.

“Assim, em face da aparente irregularidade formal, aliada à mais que evidente inadequação do modo que articulada a pesquisa (com o nome do co-Representado encimando as opções estimuladas), determino aos Representados a não-divulgação dos resultados da pesquisa”, alega o juiz eleitoral.

Cechin tem 48 horas para recorrer da decisão.

A pesquisa teria custado ao progressista R$ 20 mil, sendo responsabilidade da Doop Gestão e Pesquisas. O objetivo era divulgar o estudo neste sábado (28) (AQUI).

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo