Região

CACHOEIRA DO SUL. Município recebe cinco novos respiradores enviados pelo governo do Estado

Equipamentos ainda precisam ser montados para entrar em funcionamento

Prefeitura solicitou, no domingo (28), respiradores ao governo do Estado. Foto Patricia Miranda / Prefeitura

Por Patricia Miranda / Prefeitura de Cachoeira do Sul

Cachoeira do Sul recebeu na tarde desta terça-feira (2) cinco novos respiradores, enviados pela Secretaria Estadual da Saúde. A definição pela busca de mais equipamentos iniciou no final da manhã de domingo (28) após uma conversa entre o titular da 8ª Coordenadoria Regional de Saúde, Júlio Lopes e o administrador do Hospital de Caridade e Beneficência (HCB), Luciano Moschel. Na tarde de segunda (1º), o prefeito José Otávio Germano reforçou o pedido através de uma ligação para a secretária Estadual de Saúde, Arita Bargmann, e ainda no final da tarde de segunda chegou a confirmação de que a cidade receberia os respiradores.

Em razão da alta taxa de infecção do coronavírus e lotação de leitos em praticamente todas as regiões do Estado, sobrecarregando os serviços de saúde, o HCB precisou colocar em prática o seu plano de contingência. Dividido em três etapas, neste momento a casa de saúde já está vivenciando a segunda etapa, denominada de situação de emergência, em que é possível a abertura gradual de até 7 leitos extras de UTI Covid, necessitando assim dos novos respiradores.

Nesta situação, o HCB pode alocar estes leitos extras de UTI na enfermaria Covid e transferir a enfermaria Covid para a Unidade 350, suspender gradativamente as cirurgias eletivas e realocar equipamentos, equipe assistencial e médicos do corpo clínico. Tudo feito de forma gradual, conforme for necessário.

Montagem de respiradores
Os novos respiradores, que chegaram em forma de cedência, ainda precisam ser montados para entrarem em funcionamento. Desde o momento que os equipamentos chegaram na cidade, o HCB está contatando a empresa responsável pela montagem para que isso aconteça o mais breve possível. Somente depois disso eles estarão aptos para ser usados.

Etapa três do plano de contingência é a situação de calamidade
Caso entre em fase ainda mais crítica, a chamada situação de calamidade, o HCB pode alocar pacientes graves aonde tiver possibilidade (UPA, Pronto Atendimento, sala de recuperação do Centro Cirúrgico), realizar somente cirurgias emergenciais e chamar todos os médicos do corpo clínico.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo