Câmara de VereadoresDestaque

CÂMARA. Helen Cabral chega ‘chegando’ e Bloco Parlamentar Propositivo acabou não se instalando

Vereadora surpreende e não dá acordo para criação de bloco entre PT e PCdoB

Foi-se o tempo em que o PT chegava unido Helen surpreendeu ao não aprovar acordo para de bloco parlamentar (Foto Reprodução)

Por Maiquel Rosauro

A sessão plenária do Legislativo de Santa Maria mal havia iniciado, nesta terça-feira (16), e o vereador Ricardo Blattes (PT) foi logo informando a criação do Bloco Parlamentar Propositivo, reunindo edis do PT e PCdoB. A ideia era criar um grupo com agenda específica e independência do governo Municipal. Mas faltou combinar com uma das interessadas.

A criação de blocos parlamentares é prevista no Regimento Interno do Legislativo (artigo 33), mas não é algo comum. O Parlamento santa-mariense tem a tradição de possuir uma bancada de oposição e outra governista. Cada uma possui um líder e um vice-líder.

“Não nos sentimos contemplados programaticamente por nenhum dos grupos, pois nenhum apresentou até agora uma agenda. Queremos discutir uma agenda da cidade”, explicou Blattes.

Logo, a criação de um bloco parlamentar foi a solução encontrada para legitimar a atuação conjunta de petistas e comunistas.

Todavia, a vereadora suplente Helen Cabral (PT) não concordou. A petista retornou ao Legislativo nesta terça, ocupando a cadeira do vereador Valdir Oliveira (PT), que encontra-se hospitalizado com covid-19. Ela defende a criação de um bloco de oposição de esquerda e impediu que o requerimento para a criação do Bloco Parlamentar Propositivo fosse entregue à presidência da Casa.

“Gostaria de discutir com meus pares. Proponho uma reunião de bancada para que possa debater o teor desse bloco e aí sim possa tramitar. Eu não dou acordo à bancada”, disse Helen encerrando o assunto.

Antes disso, Blattes chegou a informar que ele era o presidente do bloco e Werner Rempel (PCdoB) o vice-presidente.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Sim, colocou o pé no Casarão e num passe de mágica, à lá Harry Potter, 10 mil buracos fecharam-se nas ruas da aldeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo