AssembleiaDestaque

PANDEMIA. Assembleia Legislativa assinará protocolo de interesse para compra de vacina do Butantan

Comitiva gaúcha esteve reunida com o governador João Dória na sexta-feira (5)

Governador de São Paulo, João Dória, e o presidente da Assembleia gaúcha, Gabriel Souza. Foto Joel Vargas / ALRS

Por Juliane Pimentel / Agência de Notícias da AL/RS

Na tarde desta sexta-feira (5), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza (MDB), se reuniu com o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), para tratar sobre a aquisição de vacinas contra a Covid-19 para o Rio Grande do Sul. Acompanhado dos deputados Vilmar Lourenço (PSL) e Patrícia Alba (MDB), membros da Comissão Externa de acompanhamento do processo de imunização da população gaúcha, o parlamentar acordou a assinatura de um protocolo de intenções, juntamente com o presidente da Famurs, Maneco Hassen, para a aquisição da vacina Coronavac pelos municípios gaúchos. Além disso, está prevista uma visita à fábrica do Instituto Butantan, em São Paulo, que produzirá o imunizante. O encontro está agendado para a próxima quinta-feira (11).

“Estamos empenhados na busca pela vacina para os gaúchos. Sabemos que só a imunização em massa da população poderá trazer segurança para voltarmos às atividades, recuperarmos a economia e o mais importante: evitarmos mais mortes”, frisou Gabriel.

Pela manhã, a comitiva da Assembleia esteve na sede da farmacêutica União Química, que detém acordo para produção da fórmula russa contra o coronavírus no Brasil. O grupo entregou ofício reforçando o interesse do RS em adquirir a vacina para a população gaúcha. O coordenador da Comissão pela vacina, deputado Pepe Vargas (PT), acompanhou a visita por vídeo. O presidente do Grupo de Líderes Empresariais do Rio Grande do Sul (Lide-RS), Eduardo Fernandez, acompanhou as agendas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Classe política, parte da privilegiatura nacional, acredita que ainda engana alguém com estas palhaçadinhas. Parecem mágicos ruins, todos vêem as cartas na manga, o coelho se revolvendo no fundo falso da cartola. Não é problema da democracia, problema são os incompetentes que ocupam os cargos.
    Todos trancados em casa, teletrabalho, etc. e as nulidades viajam a SP para tirar foto, truquezinho barato de politico da década de 50 do século passado.
    Mote são vacinas produzidas no exterior e engarrafadas no Brasil.
    Políticos não deram por conta, mas o rei está pelado e todos vêem. Um novo ‘não reeleja ninguém’ está no horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo