DestaqueEducação

EDUCAÇÃO. Setor registra segundo maior corte no Orçamento 2021. UFSM tem uma redução de 21%

Universidades federais sofrem as maiores perdas. Há quem fale em “shutdown”

UFSM está entre as instituições que sofreu cortes orçamentários, por conta da redução dos recursos do Ministério da Educação (foto Reprodução)

Por Fritz R. Nunes (com informações da EBC e Site ‘Reconta Aí’), da Assessoria de Imprensa da Sedufsm

Os ministérios do Desenvolvimento Regional e da Educação registraram os maiores cortes no Orçamento deste ano após os vetos definitivos e os bloqueios temporários publicados na sexta, 23, no Diário Oficial da União. A conclusão é da Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão consultivo do Senado, que divulgou levantamento com o impacto das perdas de recursos entre as pastas. Além dos vetos, totalizando R$ 19,2 bilhões, o governo editou, ainda na sexta, um decreto contingenciando (bloqueando temporariamente) R$ 9,2 bilhões.

LEIA TAMBÉM:

Reitor da UFSM constata orçamento 21% menor em relação a 2020 – Burmann afirma que universidade vive pior cenário financeiro de todos os tempos”, de Fritz R. Nunes, da Assessoria de Imprensa da Sedufsm (AQUI)

Pasta mais beneficiada na votação do Orçamento original com a inclusão de emendas parlamentares, o Ministério do Desenvolvimento Regional teve o Orçamento para 2021 reduzido em R$ 9,4 bilhões, entre vetos e bloqueios. A maior parte dos vetos está relacionada a pequenas obras, como estradas vicinais, praças, calçadas, parques e áreas de lazer.

Já o segundo maior corte ocorreu no Ministério da Educação, que perdeu R$ 3,9 bilhões. Segundo a IFI, os vetos se concentraram na manutenção de universidades e em demais ações relacionadas ao ensino superior. Por causa da pandemia de covid-19, as universidades federais estão exercendo a maioria das atividades de forma remota.

Em uma análise ainda preliminar, o vice-reitor da UFSM, professor Luciano Schuch, informou que as Instituições Federais de Ensino perderam quase R$ 3 bilhões, sendo que a rubrica de investimento foi quase toda suprimida. Nos próximos dias a situação tende a ficar mais clara, explicou Schuch, mas existe a possibilidade de que novas secções orçamentárias ocorram.

Na UTI

A redução orçamentária foi tema de um debate organizado pela Fundação Perseu Abramo, no último dia 23 de abril. O título era “Corte orçamentário leva saúde, educação e ciência à UTI”.

Bruno Moretti, economista e sociólogo, e que assessora a liderança do PT no Senado, foi um dos participantes do evento. Segundo ele, “para aumentar o recurso discricionário de uso eminentemente político e para manter o Teto de Gastos, corta-se um valor muito alto de despesas discricionárias, agravando o quadro de áreas que já vinham com o orçamento reduzido”, argumentou.

O caso da Educação é exemplar, segundo Moretti. Entre cortes e contingenciamentos, a pasta perdeu R$ 4 bilhões. Os constrangimentos, entretanto, atingem várias áreas. Segundo o assessor, “o orçamento da Saúde está sendo reduzido em R$ 30 bilhões. 90% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico não serão utilizados”, complementou Moretti. A amplitude do problema é tão grande que, sem retificações ao Orçamento, não se descarta a possibilidade de que um shutdown ocorra. “O risco de paralisação da máquina pública é grande”, acredita o economista…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo