DestaqueEstado

SAÚDE. Ex-prefeito de Santiago, Júlio César Ruivo é o novo presidente do Instituto de Previdência (IPERGS)

Posse aconteceu nesta terça-feira, pelo Governador do Estado, Eduardo Leite

Governador Leite e o novo presidente do IPE Saúde, Júlio César Viero Ruivo (D), na posse (Foto Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Por Suzy Scarton / Da Assessoria de Imprensa do Palácio Piratini

Ex-prefeito de Santiago, o médico-veterinário Júlio César Viero Ruivo tomou posse, na manhã desta terça-feira (6/4), como o novo presidente do IPE Saúde. O governador Eduardo Leite e o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior, participaram da solenidade.

“O IPE Saúde presta atendimento de saúde a nossos servidores, mas tem também papel relevante no equilíbrio fiscal do Estado. Quando o IPE Saúde consegue ter condições de remunerar seus prestadores de serviço no tempo certo e de maneira adequada, favorece os prestadores de serviço que muitas vezes também prestam atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS). É uma peça-chave dentro do nosso Estado para garantir a boa prestação de serviços, tanto para nossos servidores como para a população em geral”, destacou o governador.

Ruivo assume o posto no lugar de Marcus Vinicius de Almeida. Ex-prefeito de Sentinela do Sul e ex-presidente da Federação das Associações de Municípios (Famurs), Marcus Vinicius estava no cargo desde julho de 2019. Agora, deixa o posto para assumir uma cadeira como deputado estadual na Assembleia Legislativa.

“Agradeço pelo voto de confiança em mim depositado. Espero estar à altura da responsabilidade. Tenho experiência na área da saúde pela minha trajetória, mas sempre quero contar com o apoio de vocês. Sei que o desafio é enorme e quero dar continuidade ao brilhante trabalho organizado pelo Marcus Vinicius”, garantiu Ruivo.

Ao agradecer pela confiança e pelo respeito a ele dirigidos durante o período como presidente, Marcus Vinicius ressaltou a importância do IPE Saúde para o Estado. “É realmente um órgão fantástico, com mais de 1 milhão de vidas seguradas, que cumpre papel fundamental na manutenção do sistema público de saúde. Neste mês de abril, entregamos um instituto muito melhor do que o recebemos em 2019, e tenho convicção de que, ao fim deste governo, o IPE Saúde estará em um momento ainda mais promissor”, afirmou.

Repasse a prestadores do IPE Saúde

Em março deste ano, o governo do Estado anunciou repasse de R$ 115 milhões para os prestadores do IPE Saúde. O valor, pago na segunda quinzena de março, foi destinado à remuneração de hospitais, clínicas e demais serviços credenciados para atendimento dos segurados.

O montante engloba aporte extra de R$ 75 milhões, composto por R$ 48 milhões de uma das cotas patronais em atraso do Executivo e R$ 27 milhões de ajustes gerenciais do próprio caixa do IPE Saúde. Outros R$ 40 milhões já faziam parte da programação regular de pagamentos.

Desde dezembro de 2020, o instituto resgatou o pagamento em dia de quatro dos cinco grupos de contas assistenciais. As internações hospitalares e os serviços complementares passaram a ser pagos em 60 dias após o lançamento das faturas pelos hospitais e clínicas – prazo compatível com aquele praticado pelas operadoras privadas. Além disso, os pronto atendimentos são pagos em 30 dias e os honorários por consultas médicas são quitados em até 15 dias após a cobrança.

Currículo

Júlio César Viero Ruivo foi prefeito de Santiago por dois mandatos (de 2009 a 2016), além de ter atuado também como vice-prefeito, secretário da Saúde e vereador do município em três legislaturas. Foi presidente do Consórcio de Saúde da região Central e presidente da Associação dos Municípios da Região Central (Amcentro).

É médico-veterinário formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), pós-graduado em Gestão Pública de Cidades (URI Santiago, 2007) e mestre em Planejamento Urbano e Regional (UFRGS, 2012).

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo