DestaqueEducação

CIDADE. Docentes municipais decidem aguardar, antes de intensificar ações contra aulas presenciais

Professores reunidos resolvem esperar, mas não descartam o estado de greve

Professores decidem aguardar anúncio formal para intensificar mobilização contra volta às atividades presenciais (foto Reprodução)

Por Paulo André Dutra / Da Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Professores Municipais

Os professores municipais estão mobilizados contra a possibilidade de retorno das atividades presenciais nas escolas sem vacinação. No entanto, na assembleia do Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria realizada no final da tarde desta quinta-feira (6), a decisão foi aguardar. Assim que houver a formalização neste sentido por parte da Prefeitura Municipal, uma nova assembleia será marcada para definir a estratégia de mobilização da categoria. Não está descartado o estado de greve.

Os cerca de 160 professores reunidos virtualmente durante mais de três horas deliberaram inicialmente pelo aprofundamento das campanhas de comunicação, a fim de esclarecer as comunidades escolares quanto ao risco de atividades presenciais em um momento de grande circulação do Novo Coronavírus e da presença de variantes cada vez mais agressivas, colocando em risco pessoas de todas as idades. “A categoria não aceitará passivamente decisões temerárias à sua saúde e das comunidades. Há unanimidade quanto à exigência de vacinação para o retorno às escolas”, resume a coordenadora de Comunicação e Formação Sindical, Celma Pietczak.

ELEIÇÕES

As professoras aposentadas Tânia Boucinha Viana, Marisa dos Santos e Glenir Pereira Rodrigues terão a missão de conduzir o processo eleitoral que escolherá a nova coordenação sindical. A eleição deverá ocorrer até setembro, conforme decisão da assembleia de 24 de fevereiro.

Pelo calendário original, as eleições deveriam ter ocorrido em setembro de 2020. Por três vezes a categoria definiu em assembleia prorrogar o mandato da atual gestão, diante das limitações impostas pelo contexto pandêmico.

CAIXA EM DIA

A coordenadora de Finanças, Juliana Moreira, prestou contas sobre o ano fiscal de 2019. A apresentação é uma obrigação estatutária e já havia sido aprovada pelo Conselho Fiscal. “Considerando o histórico do sindicato e entidades semelhantes, a situação financeira do Sinprosm é saudável”, resume a coordenadora, após o detalhamento do demonstrativo fiscal preparado pela assessoria contábil.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo