DestaqueSanta Maria

FLASH. Morre ex-vereador Cláudio Rosa, 59 anos

Complicações decorrentes da Covid foram a causa da morte do ex-parlamentar

Em decorrência de complicações advindas da Covid-19, morreu agora no final da tarde, no Hospital Regional, o ex-vereador, ex-presidente da Câmara e também histórico militante do PMDB e do MDB, do qual foi presidente, o agora aposentado Claudio Francisco Pereira da Rosa, o Cláudio Rosa.

Ele esteve internado vários dias na Casa de Saúde mas, em função de duas paradas cardiácas, segundo informações obtidas junto ao seu ex-assessor e atual parlamentar Adelar Vargas (Bolinha), após uma passagem pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA), foi transferido ao Hospital Reginal. Neste estabelecimento, não resistiu a novas complicações e morreu.

Vargas, que é vereador desde 2017, enalterce a importância de Cláudio Rosa, seu mentor, por sua atuação junto ao parlamento e à política local. Suas áreas de atuação eram exatamente as questões urbanas de Santa Maria.

Cláudio Rosa presidiu o Legislativo em 2003. Ocupou cadeira no Legislativo, como titular, durante 16 anos, entre 1993 e 2008.

Não há informações ainda sobre velório e sepultamento. Cláudio Rosa, que faria 60 anos em 4 de outubro, deixa a esposa Luiza Eliane e os filhos Pablo, Camile e Lucas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo