DestaqueSanta Maria

PREFEITURA. Plano Plurianual projeta estagnação do Orçamento Municipal nos anos de 2021 e 2022

Orçamento previsto deste ano é de R$ 858 milhões, 1% superior a 2020

Por Maiquel Rosauro

O Plano Plurianual (PPA) da Prefeitura de Santa Maria expõe em números o baque provocado pela pandemia de covid-19. A projeção do Executivo é de uma estagnação no Orçamento em 2021 e 2022. O projeto foi protocolado no Legislativo nesta quarta-feira (26) e, a partir de agora, será analisado pelos vereadores.

A Prefeitura apresentou, em 2018, Orçamento de R$ 724,5 milhões e, no ano seguinte, R$ 780,4 milhões, crescimento de 8%. Em 2020, novo salto, de 9%, em relação a 2019, com uma receita total de R$ 850,4 milhões.

Para este ano, o Executivo projeta um orçamento de R$ 858 milhões, aumento de apenas 1% comparado a 2020. Já em 2022, a projeção é de R$ 861,7 milhões, o que em valores percentuais significa 0% (em relação a 2021).

Nos cálculos da Prefeitura, a receita começa a reagir apenas em 2023, totalizando R$ 884,5 milhões, 3% superior ao total de 2022.

Além de trazer o demonstrativo de previsão de receita orçamentária do Executivo para os próximos quatro anos, o PPA também indica as metas e prioridades do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) para seu segundo mandato.

“O momento financeiro pelo qual passam a União, os Estados e a grande maioria dos municípios exige, cada vez mais, que os gestores públicos pautem as suas ações pela responsabilidade, transparência e austeridade financeira. Este Plano Plurianual está de acordo com a realidade financeira de Santa Maria”, justifica o prefeito.

No documento, o Executivo listou os programas de governo para os próximos quatro anos. Os gastos estão divididos por secretarias, com destaque para a Saúde, que possui a maior quantidade de programas. Para o enfrentamento à pandemia, em 2022, a Prefeitura prevê gastar R$ 4,5 milhões.

O PPA também indica os gastos projetados em programas de gestão, que incluiu, por exemplo, o Poder Legislativo e autarquias. Em 2022, a previsão é de que a Câmara de Vereadores custe R$ 27,5 milhões aos cofres públicos e o Instituto de Planejamento, R$ 2,9 milhões.

Destaque para a concessão de benefícios previdenciários, que custará R$ 166 milhões, em 2022, superando o gasto da gestão do Poder Executivo, R$ 129 milhões.

Para conferir o projeto do PPA 2022-2025, na íntegra, clique AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo