DestaqueSegurança

SANTIAGO. Polícia Rodoviária Federal prende quatro traficantes na BR 287, na manhã deste domingo (16)

Após ordem de parada dos policiais, condutor tentou fugir em alta velocidade

Ocupantes do carro arremessaram uma sacola pela janela durante a fuga. Foto PRF / Divulgação

Por Assessoria de Comunicação da PRF

Um quilo de cocaína e quatro traficantes presos. Esse foi o resultado de uma abordagem realizada na BR 287, em Santiago, no final da manhã deste domingo, 16. A prisão aconteceu após mais de 2 quilômetros de acompanhamento tático.

Policiais Rodoviários Federais estavam realizando policiamento ostensivo quando desconfiaram de um Kadett que transitava na rodovia. Ao darem ordem de parada, o condutor tentou fugir em alta velocidade.

Durante a fuga, os ocupantes do carro arremessaram uma sacola pela janela. Os policiais comunicaram o fato e o local do arremesso para outra equipe PRF, que foi ao ponto indicado e encontrou a droga.

Os quatro traficantes, dois homens e duas mulheres, foram presos por tráfico de drogas e conduzidos para a polícia judiciária. Com essa droga, poderiam ser produzidos mais de mil papelotes de cocaína para venda.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo