CulturaDestaque

CULTURA. Está aberta a 48ª Feira do Livro. O evento, que será on-line e presencial, vai até 16 de outubro

Solenidade transmitida pelas redes sociais inaugurou maior fato cultural de SM

Patrono Brasiliense, entre prefeito Pozzobom e vice Decimo: “há conexões que só os livros nos trazem” (foto Ariéli Ziegler/Prefeitura)

Por Joyce Noronha / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, realizou a abertura oficial da 48ª Feira do Livro nesta sexta-feira (1º), com cerimônia para convidados no Theatro Treze de Maio. A solenidade foi transmitida ao vivo pelo YOUTUBE e o FACEBOOK do evento. Este ano, a Feira volta a ter a Praça Saldanha Marinho como palco, até 16 de outubro, em uma edição que conta com cerca de 300 pessoas envolvidas, entre comissão organizadora, técnicos, artistas, livreiros e autores. 

Na abertura, o prefeito Jorge Pozzobom salientou a alegria de rever as tradicionais bancas de livros na Praça, que é a casa da Feira do Livro há décadas.

“Poder caminhar pela praça, ver as pessoas, conversar com os livreiros, olhar os livros expostos, isso é muito importante e é a essencial da Feira do Livro. Nós ainda estamos em pandemia, não podemos esquecer disso, temos que tomar cuidado e seguir todos os protocolos, e devemos nos vacinar e pedir que as pessoas se imunizem. Só assim, poderemos fazer uma feira maior e melhor no ano que vem, porque a feira é feita de pessoas para as pessoas, e queremos todos circulando na Praça, em segurança”, destacou Pozzobom, acompanhado do vice Rodrigo Decimo.

A secretária de Cultura, Rose Carneiro, reforçou que a Feira do Livro de Santa Maria é o segundo maior evento literário do Estado e que, nesta edição, são 16 dias para viver a partir das obras e histórias dos livros. Ela também ressaltou o recorde de livros a serem lançados durante o evento dos últimos cinco anos, com mais de 115 obras.

“Temos 16 dias para respirar a arte e a cultura por meio da promoção do livro e da leitura. A Feira do Livro é mais do que um evento. É um movimento que une cultura, educação, turismo, desenvolvimento econômico e o sentir / estar na cidade”, assinalou Rose.

O patrono da 48ª Feira do Livro, o médico Leonardo Brasiliense, propôs a reflexão do papel dos livros, ainda mais com os avanços tecnológicos e as facilidades de equipamentos que passam a ocupar o lugar de obras físicas. 

“Depois que foi inventado o smartphone, a concorrência pela a atenção das pessoas ficou bem diferente, que antes era dividida o rádio e a televisão. Os celulares estão sempre conosco, na palma da mão e, ironicamente, as pessoas usam seus smartphones e se sentem conectadas. Só que cada vez menos parecem estar conectadas com o mundo do imaginário ou até mesmo com o mundo do outro. Há conexões que só os livros nos trazem e esta é a importância da Feira do Livro de Santa Maria, resgatar essa conexão entre as pessoas e as obras”, finalizou Brasiliense.

A Feira também conta com o professor homenageado, que é Lucas Visentini. Ele também acompanhou a cerimônia de lançamento, bem como familiares da homenageada póstuma Neiza Leite Veleda.

ESTRUTURA
Em função da pandemia, esta edição ocorre em formato híbrido com atividades presenciais e online. A programação (VEJA A ÍNTEGRA, NO FINAL DO TEXTO) está repleta de atrações para todos os públicos. A Praça tem 30 bancas para a comercialização de livros, alocadas de maneira que respeite o distanciamento social, seguindo todos os protocolos em combate ao coronavírus. 

A Feira é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, da Câmara do Livro, da Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria (Cesma), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), da Universidade Franciscana (UFN) e da 8ª Coordenadoria Regional de Educação (8ª CRE).

A FEIRA NA WEB
– Instagram
– Facebook
– YouTube
– Site

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo