DestaqueSanta Maria

HOSPITAL. Valdeci fala com secretária sobre fim da urgência traumatológica na Casa de Saúde. E…

Arita Bergmann diz que ‘em breve’ detalhará recursos que o hospital receberá

Valdeci aciona a secretária estadual sobre suspensão de atendimentos na Casa de Saúde de Santa Maria (foto Divulgação/ALRS)

Por Tiago Machado / Da Assessoria de Imprensa do Deputado

Assim que tomou conhecimento da suspensão de atendimentos de urgência em traumato-ortopedia no Hospital Casa de Saúde, em Santa Maria, o deputado estadual Valdeci Oliveira entrou em contato com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, para cobrar informações e providências.

Membro titular da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Valdeci lembrou que a implementação do Programa Assistir, que seria a causa da não continuidade do serviço emergencial, está gerando bastante polêmica no Estado. Recentemente, uma audiência pública foi realizada no Parlamento sobre o assunto.

“Há uma indignação muito grande por parte de uma série de gestores de hospitais e prefeito com relação às mudanças previstas no Assistir. Na audiência realizada pela Comissão de Saúde, foi defendida a suspensão do programa e a criação de uma mesa de negociação para construção de um acordo com os hospitais”, informou Valdeci.

Em contato por telefone com Valdeci, a secretária Arita confirmou que, com o Programa Assistir, “não existe mais o plantão presencial na forma como estava concebido anteriormente (na Casa de Saúde)”. Ela garantiu que, em breve, irá informar, de forma detalhada, os recursos que a Casa de Saúde passará a receber em função do mesmo programa. “Nós vamos acompanhar de perto essa questão, pois o serviço de traumato-ortopedia, em muitos casos, depende do atendimento de urgência. É preocupante existir essa lacuna”, complementou Valdeci.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo