DestaqueEstado

JORNALISMO. Sandra de Deus, que marcou época na profissão em Santa Maria, vira cidadã da capital

Hoje professora na UFRGS, teve trajetória brilhante em rádio e jornal daqui

Hoje professora na UFRGS, a jornalista Sandra de Deus teve brilhante trajetória profissional em Santa Maria (foto Reprodução)

Poucos sabem, entre os atuais profissionais, os recém-chegados ao mercado de comunicação na cidade. Mas Sandra de Deus, sobretudo na década de 80, foi uma das principais figuras do jornalismo santa-mariense. Produtora de mão cheia e mente ainda mais, na Rádio Imembuí, onde exerceu também com raro talento a reportagem política – igualmente ofício que cumpriu com brilho no falecido jornal A Razão, em algum momento ela pendeu para a academia. Lá, que se diga, nunca perdeu de vista o ambiente jornalístico.

Enfim, tudo isso para introduzir a informação desta semana,  e que enche de orgulho seus colegas e amigos, entre os quais se inclui um grupo significativo de santa-marienses, inclusive o editor deste site. A notícia? Esta, disponível no portal especializado Coletiva.Net, e que você lê a parrtir de agoraa:

Jornalista Sandra de Deus recebe título de cidadã de Porto Alegre

A jornalista Sandra de Deus, natural de São Vicente do Sul, mas radicada na Capital gaúcha desde o final da década de 90, será homenageada com o título de cidadã de Porto Alegre. A proposta da vereadora Daiana Santos (PCdoB) foi aprovada por unanimidade em 16 de março, mas a solenidade será realizada no plenário Otávio Rocha, da Câmara Municipal, em 23 de junho, às 18h30. A reportagem de Coletiva.net conversou com a profissional, que compartilhou o sentimento com o recebimento da honraria.

Docente no curso de Jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Sandra se disse surpresa com a homenagem e salientou que o título reforça o amor que tem pelo município. “Eu me encantei pela Capital desde que aqui cheguei e fiz desta cidade a minha terra. Construí aqui minha carreira de professora e cidadã, que aprecia cada trecho de rua por onde circulo”, relatou. Ela ainda descreveu uma conversa recente que teve com um amigo, quando disse que estava pensando em morar em uma praia. “Ele me respondeu: ‘Não te vejo fora de Porto Alegre. Tu só sabes viver aqui.’ E é verdade”, contou.

Com mais de 40 anos na profissão, Sandra ainda afirmou que enxerga a homenagem como um incentivo para seguir desenvolvendo seu trabalho com cada vez mais comprometimento com as pessoas. “Meu empenho é, sobretudo, com mulheres e homens negros, que lutam por uma cidade melhor. Esses trabalhadoras e trabalhadores que, de forma invisível, fazem Porto Alegre ser essa cidade, com todas as suas vantagens e desvantagens”, defendeu.

O título de cidadã de Porto Alegre foi proposto pela vereadora por conta das qualidades da jornalista e da sua colaboração com a Capital. Por meio do seu trabalho, a professora somou forças aos movimentos de trabalhadores, mulheres e negros. Atualmente, ainda é a única docente negra do curso de Comunicação da Ufrgs.

Sandra de Deus

Sandra Fátima Batista de Deus formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em 1980. Já atuou como repórter, redatora, produtora de rádio e chefe de Reportagem. Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), formou-se doutora em Comunicação e Informação. Na mesma instituição onde hoje leciona, foi chefe de departamento, diretora da rádio universitária, secretária de Comunicação, pró-reitora de Extensão e coordenadora da Comissão Permanente de Extensão da Associação das Universidades do Grupo Montevidéu.

PARA LER NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Hummm…Jornalistas são corporativistas. Alguém que a maioria não sabia que existia ganha uma distinção que a maioria não dá a minima. E vira noticia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo