CulturaDestaque

CULTURA. Mostra internacional na UFSM festeja o centenário do escritor português José Saramago

Exposição pode ser conferida até 8 de julho, no Hall da Reitoria, no Campus

Exposição sobre os 100 anos pode ser visitada no hall da Reitoria da UFSM, no campus de Camobi (Foto Ana Alicia Flores)

Por Mariana Rodrigues / Da Agência de Notícias da UFSM

Teve início na terça-feira (28) e segue até 8 de julho, no hall da Reitoria da UFSM, a mostra “Voltar aos passos que foram dados – Saramago 100 anos”. A exposição integra as ações de homenagem ao centenário do escritor português e é projeto da Fundação José Saramago, sediada em Lisboa. O título faz referência ao livro “Viagem a Portugal”, em cujo encerramento o escritor diz: “É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre. O viajante volta já”.

Com seleção e composição de textos de Carlos Reis e Fernanda Costa e design de André Letria, a mostra faz uma “viagem” pela biografia literária de José Saramago. Os 15 painéis, compostos por imagens e textos do autor, formam uma narrativa que leva o público a encontrar ou a reencontrar, em formato expositivo, as obras e o legado cultural e cívico do escritor.

A professora do curso de Letras da UFSM, Raquel Trentin Oliveira, destaca a importância e a excepcionalidade da leitura das obras do escritor português. “Ler Saramago é relevante, primeiramente, pela qualidade estética das suas obras, formalmente inovadoras e tematicamente densas, distribuídas entre teatro, conto, crônica, poesia, romance, relatos de viagem. Acima de tudo, o Nobel português é um excepcional contador de histórias. O leitor encontra em seus romances aquela fantasia ficcional e alegórica, capaz de fazê-lo viajar por mundos estranhos e possibilidades insólitas”, comenta.  

Na UFSM, José Saramago tem sido pauta de estudos de literatura portuguesa nos cursos de bacharelado e licenciatura em Letras, além de ser objeto de pesquisa em monografias, dissertações e teses. Autor de romances como “Levantado do chão”, “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” e “Ensaio sobre a Cegueira”, o escritor, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1998 e morreu em 2010, abordou em seus livros temas como a miséria do povo, o cerceamento da liberdade de expressão e a violação de direitos humanos básicos.

A mostra tem coordenação dos professores Pedro Brum Santos e Raquel Trentin Oliveira. A exposição conta com apoio do Gabinete do Reitor e da Pró-Reitoria de Extensão (PRE) da UFSM para sua viabilização.

Também integrando as comemorações do centenário de Saramago, de 20 a 24 de junho ocorreu o Colóquio Internacional “José Saramago 100 anos: O inventor de Bússolas”, promovido pelos programas de pós-graduação da UFSM, Universidade Federal de Rio Grande (FURG) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), com o apoio da Fundação José Saramago, Capes e Fapergs. 

PARA LER NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo