Não estaria, por acaso, faltando alguém na lista do Serráglio?

A pergunta do título não é exatamente minha, mas de Ricadro Noblat, jornalista independente que tem o site mais lido, disparado, do país. Especialmente nessa época de crise. Então, vamos à nota que ele postou hoje, perto do meio dia. E que cada um tire a própria conclusão.

Serráglio, cadê Azeredo?

Tem uma pergunta que não quer calar: por que o deputado Osmar Serráglio (PMDB-PR), relator da CPI dos Correios, deixou de fora o nome do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) da lista dos 18 parlamentares que ele aponta como passíveis de cassação de mandato por quebra de decoro parlamentar?

Está provado que Azeredo recebeu dinheiro de Marcos Valério para sua campanha de candidato à reeleição ao governo de Minas Gerais em 1998. A maioria dos nomes incluída por Serráglio na lista dos 18 recebeu dinheiro de Valério – e é por isso que está na lista. Ora, ou a regra vale para todos ou para nenhum.

Serráglio não ofereceu até agora uma só desculpa razoável para livrar a cara de Azeredo, atual presidente nacional do PSDB.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *