Projeto para mudar forma de pagamento de diárias na Câmara

Na edição de final de semana, na página Observatório, do jornal A Razão, fiz uma modesta sugestão aos parlamentares (para saber mais, releia Coluna Observatório: coluna sugere aos edis. Só sugere, postada, aqui, às 00:56:47 de ontem, dia 2). Depois de aprovada a redução das férias (ops, recesso), ainda que não tenha sido lá grande coisa (na prática, acabou mesmo é a folga no inverno), os vereadores granjearam grande apoio popular.
A sugestão é: por que não aproveitar essa maré de popularidade e retomar a idéia já apresentada, na legislatura anterior, por Circe Rocha, do PT? Ela impunha, lembra?, limites aos gastos possíveis em cada viagem, numa proposta bastante racional. Jamais (talvez por isso mesmo) foi aprovada.
Talvez fosse pedir demais. Talvez. No entanto, segundo soube no final de semana, por uma fonte do Legislativo, há, sim, a proposição de apresentar algo nesse sentido. Não é nada, não é nada, mas já é alguma coisa impor freios ao gasto desmesurado do dinheiro público. Se isso acontecer (será que vai, meeeesmo?), certamente contará com o beneplácito da comunidade. Que é quem, afinal, paga a conta.
Resta esperar para ver. E que não demore.
Em tempo: semelhante proposta foi feita e aprovada na Assembléia Legislativa. Lá, o número máximo de diárias por deputado por ano foi reduzido em 20%. Já é alguma coisa.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *