Eleições 2006. Quase 500 disputam, no RS, uma vaga de deputado. Seja federal ou estadual

São 31 vagas para o Rio Grande do Sul, na Câmara dos Deputados. E outras 55 para a Assembléia Legislativa. Nada menos que 499 são os pretendentes, de quase duas dezenas de partidos, a uma dessas 86 vagas.

Excelente material a respeito do pleito, no Estado, está sendo distribuído pela agência de notícias da Assembléia Legislativa. Leia, a propósito, a reportagem assinada pelo jornalista Gilmar Eitelwein, com uma verdadeira radiografia dos pretendentes a um cargo público, no pleito que acontece neste domingo:

”Gaúchos disputam 55 cadeiras na Assembléia e 31 na Câmara Federal

Quase 500 candidatos disputam nestas eleições as 55 cadeiras da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. De acordo com o registro das candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral, o perfil dos postulantes é semelhante ao dos pleitos anteriores em relação à ocupação. Conforme os dados do TRE-RS, predomina entre os 499 candidatos a ocupação de advogado (50), seguida da indicação de outras profissões (48). Prevaleceu ainda nos registros a ocupação de vereador (39), empresário (35) e deputado (34). Entre os 288 candidatos que disputam as 31 vagas gaúchas na Câmara Federal, os dados da ocupação são os seguintes: a maioria (44) indicou outras profissões, seguida de advogado(28), vereador (22), empresário (21) e deputados (18).

Escolaridade

Quanto ao grau de instrução dos 499 candidatos a deputado estadual no Rio Grande do Sul, a maioria (262) declarou que cursou o Ensino Superior completo. Outros 84 declararam que possuem o Ensino Médio completo e 70 o Ensino Superior incompleto. Entre os 288 candidatos a deputado federal, a maioria (139) declarou que possui Ensino Superior completo, 56 que possuem Ensino Superior incompleto e 44 Ensino Médio completo.

Idade

Os dados por faixa etária apresentam dados bem conhecidos pela sociedade. A maioria (258) dos candidatos a deputado estadual situa-se na faixa etária entre 45 e 59 anos, seguida da faixa etária entre 35 e 44 anos, com 140 candidatos. Entre os 288 candidatos a deputado federal, os dados são semelhantes. A maioria (143) está na faixa etária dos 45 aos 59 anos, seguida de 79 candidatos situados na faixa etária entre os 35 e 44 anos. Apenas quatro candidatos situam-se na faixa dos 21 a 24 anos e seis na faixa entre 70 e 79 anos.

Mulheres

Nenhum dos grandes partidos concorrentes às eleições 2006 atingiu a cota de mulheres a cargos eletivos – previsto em 30% das candidaturas – segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral. Os dados oficiais das eleições proporcionais de 2002 revelam que, na questão de gênero, o Rio Grande do Sul está na faixa intermediária em relação a outros estados da federação: 12,77% do total dos candidatos são mulheres. Os maiores índices de representação feminina estavam nos estados de Tocantins (17,56%), Amapá (17,45%) e Rio de Janeiro (17,34%). O menor índice de participação das mulheres é do Mato Grosso, com 6,88%.

Se a participação das mulheres ainda é pequena nos parlamentos nacionais de todos os países – média de 16% – no Brasil tal participação cai para 8,8%, pouco acima da média dos países árabes (6,8%), segundo dados da União Parlamentar Internacional (UPI).

Impugnados

O Rio Grande do Sul é um dos estados onde os índices de vetos a candidaturas se mantêm reduzidos e estabilizados em comparação ao pleito de 2002. Ao todo, 842 candidatos foram considerados aptos para participar do processo eleitoral. Trinta e nove candidaturas foram consideradas inaptas, sendo 21 por renúncia, 17 por indeferimentos e um caso de falecimento.

No Brasil, contudo, o crescimento de candidatos que tiveram cancelado o seu pedido de registro para concorrer foi de oito vezes maior do que em 2002. O Rio Grande do Sul está entre as unidades federativas com menor índice de negativas, cerca de 2% – junto com Roraima. O Acre é o estado que apresentou o maior índice de indeferimentos, com mais de 15% dos 463 candidatos inscritos.

Eleitorado e filiados

Estão aptos a votar no pleito de 1º de outubro 7.750.583 eleitores gaúchos. Desse total de eleitores, 13,73% são filiados a algum partido. Os cinco partidos que apresentam maior número de filiados, pela ordem, são: PMDB (215 mil), PDT (209 mil), PP (178 mil), PTB (109 mil) e PT (108 mil).

Em busca dos votos deste eleitorado, estão 499 candidatos a uma das 55 vagas de deputado estadual, na Assembléia Legislativa, e 288 candidatos disputando 31 das vagas gaúchas na…”


SE DESEJAR ler a íntegra da notícia, pode fazê-lo acessando a página da Assembléia Legislativa na internet, no endereço http://www.al.rs.gov.br.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *