Arquivo

Coluna Observatório. “Tubias, voto barato”

Tomando como base os números publicados por A Razão, terça-feira, a coluna fez a relação entre a despesa de campanha dos principais candidatos locais a deputado estadual, cargo a que concorreu Cláudio Rosa (veja a nota anterior), e a quantidade de votos por eles obtida. Chegou-se, assim, ao que seria o custo de cada voto.

Chega a ser impressionante. Maria de Lourdes Castro, do PTB, foi a que mais gastou – sempre tendo em mente os números revelados à Justiça Eleitoral. E o custo de cada voto, para ela, foi o maior. Mas extraordinário mesmo é o desempenho do vereador Tubias Calil, do PMDB, que conseguiu a melhor relação custo-benefício. Foi o que declarou a menor despesa. Ainda assim, foi o segundo a obter mais votos. Veja só:

Tubias Calil declarou gastos de R$ 15.116,99 e fez 20.701 votos (R$ 0,73/voto)
José Haidar Farret apontou despesas de R$ 26.141,86, tendo feito 32.395 votos (R$ 0,80/voto)
Cláudio Rosa gastou R$ 17.891,09) e obteve 5.813 votos (R$ 3,07/voto)
Rodrigo Menna Barreto se utilizou de R$ 18.286,16 e alcançou 3.871 votos (R$ 4,71/voto)
Maria de Lourdes Castro fechou as contas com R$ 41.065,16 de gastos e 6.204 votos nas urnas (R$ 6,61/voto).

Atenção: até o momento em que esta coluna é redigida, ainda não é conhecida a declaração de contas de alguns candidatos. Só por isso eles não estão aqui nomeados.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo