Arquivo

Albergues. Procurador pede liminar ao TSE e mais 3 deputados gaúchos podem não assumir

Depois de Giovani Cherini (estadual) e Pompeo de Matto, os dois do PDT, mais três deputados correm risco de não poder assumir, em 1º de fevereiro, em função das denúncias de “compra de votos” através da manutenção de albergues.

Tanto a dupla pedetista quanto os outros três (Márcio Biolchi, estadual do PMDB, Osvaldo Biolchi suplente de federal também do PMDB, e Wilson Covatti, federal do PP) agora alvo do Procurador Geral Eleitoral, foram diplomados por terem obtido uma liminar do presidente do Tribunal Regional Eleitoral.

É exatamente essa liminar que, agora, o PGE quer ver cassada. O caso está sendo estudado pelo Tribunal Superior Eleitoral. E ainda esta noite, com certeza, trarei mais detalhes para você.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo