Arquivo

Casa de Saúde. E não é que, de repente, todos querem administrar o hospital dos ferrinhos!

Não deixa de ser curioso. De repente, assim, quase num átimo, soluções que há 10 dias pareciam inexistir, aparecem no cenário de deterioração da Casa de Saúde, hospital criado e mantido pelos ferroviários, através de sua cooperativa.

 

O secretário de Saúde, Osmar Terra, costurou uma parceria através da qual o Hospital de Caridade Dr Astrogildo de Azevedo se compromete a manter nada menos que 200 leitos para pacientes do Sistema Único de Saúde. E 150 deles (contra os atuais 89, quando estão todos disponíveis) na própria Casa de Saúde – os restantes seriam no HC.

 

Pois agora, o Hospital Universitário também manifesta sua intenção de administrar a CS – ainda que, num primeiro momento, com menos leitos. Não ouso perguntar, mas, enfim, fica no ar a questão: por que não apresentou antes? Ou, se apresentou, porque não foi tornada pública a possibilidade? Mmmmmm…

 

De qualquer forma, existem, sim, duas propostas concretas para resolver o problema do atendimento para a população mais carente, aquela que depende do SUS. A prefeitura, como fala a secretária de Saúde, Elaine Resener, tende a apoiar a apresentada pelo Hospital de Caridade. O mesmo diz o representante da Cooperativa da Viação Férrea, Máximo Trevisan. Os dois, entre outros, são ouvidos pelo repórter Ricardo Ritzel, na reportagem que o jornal A Razão está publicando hoje. Confira:

 

“UFSM insiste na gestão da Casa de Saúde

Direção do HUSM levou até o secretário Osmar Terra, uma proposta oficial da UFSM para gestão da Casa de Saúde

 

Em reunião realizada em Porto Alegre na noite da última segunda-feira (29), a direção do HUSM apresentou para o secretário de saúde do Estado, Osmar Terra, uma proposta oficial e por escrito da Universidade Federal de Santa Maria, em administrar a Casa de Saúde. Segundo o diretor do HUSM, Jorge Freitas, “A Universidade pretende que a Casa de Saúde seja uma extensão de ensino do Hospital Universitário, gerenciada pelo nosso corpo docente e discente, em parceria com os funcionários da própria Casa de Saúde”. O diretor do Hospital Universitário também ressaltou que o Reitor da UFSM, Clóvis Lima, está em Brasília para discutir com o governo federal a questão.

 

A proposta que o HUSM apresentou ao secretário Osmar Terra é de operacionalizar imediatamente um pronto-socorro de traumatologia com capacidade de cirurgias de média complexidade e mais 100 leitos SUS na Casa de Saúde. Estes 100 leitos seriam divididos em cirurgia, clínica, obstetrícia e pediatria. “Depois de implantados este PS de traumatologia e os 100 leitos do SUS, deverá haver uma ampliação e adequação da Casa de Saúde para possibilitar a oferta de novos leitos do SUS. Atualmente é impossível aumentar a oferta de leitos sem uma ampliação e adequação total do hospital da Coopfer”, enfatizou o médico Jorge Freitas.

 

O diretor administrativo do HUSM, Carlos Renan do Amaral, também presente na reunião da secretaria de saúde em Porto Alegre no último dia 29, enfatizou que o secretário Osmar Terra garantiu à direção do HUSM, independente da escolha do gestor do convênio de saúde, três pontos fundamentais para a continuidade dos trabalhos oferecidos pelo complexo hospitalar da universidade. Primeiro, a manutenção da alta complexidade para o HUSM, deixando a média e baixa complexidade para o convênio da Casa de Saúde. Segundo, a regulação dos leitos pelo ente-público, que seriam a…”

 

SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, pode fazê-lo acessando a página do jornal na internet, no endereço www.arazao.com.br, ou na versão impressa, nas bancas desde as primeiras horas desta quarta-feira.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo