Arquivo

É possível? Mais troco para os municípios vai depender de votação de MPs que trancam pauta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu semana passada em Brasília, durante a 10ª edição da marcha dos prefeitos, que ampliaria em 1% (de 22,5% para 23,5%) o repasse do Fundo de Participação dos Municípios. Só isso foi suficiente para dar um clima de vitória aos cerca de 3 mil alcaides que compareceram ao planalto central.

 

No caso de Santa Maria, inclusive, foi encomendado pelo prefeito Valdeci Oliveira um relatório do impacto que a medida teria para as finanças municipais. O secretário Genil Pavan, ao responder, sugeriu que a boca do monte teria R$ um milhão a mais a cada ano, por conta desse 1% adicional.

 

E é verdade. Os municípios se beneficiam fortemente dessa mudança. Mas, para entrar em vigor – e esse é o busilis – depende de aprovação pelo Congresso Nacional. Há, até, aparentemente, boa vontade. E tem quem imagine a possibilidade de o reajuste ser votado nesta terça-feira, na Câmara dos Deputados.

 

Está tudo muito bem, está tudo muito legal, como diria aquele poeta do final dos anos 70. Só que, para que a votação aconteça, antes os deputados terão que analisar cinco Medidas Provisórias. Quatro delas são integrantes do Plano de Aceleração do Crescimento. Cá entre nós, a mudança tão querida pelos chefes de executivo municipais vai acontecer. Mas vai demorar. Alguém pensa diferente? Pode, pode, pode.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo