Arquivo

TVA-Abril. Aumentam chances da CPI que a mídia grandona (e a que se acha) detestaria

Já expliquei aqui, várias vezes, porque adoraria que se instalasse, enfim, a Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara dos Deputados, para investigar possíveis irregularidades na parceria estabelecida entre a TVA (do Grupo Abril, que edita a revista Veja, entre outras).

 

Ainda mais interessado estou (e acho que a sociedade só teria a ganhar com isso) porque, curiosamente (?), a mídia grandona, que adora uma CPI, desta simplesmente detestou. Mmmmmm… Tem gato na tuba. Por essas e outras, cada vez mais quero que ela seja instalada.

 

Aliás, não apenas eu, mas quase 200 deputados que, apesar de toda a campanha (estranho, não?) da revista Veja, está na bica para começar seus trabalhos. Depende apenas da vontade do presidente Arlindo Chinaglia. Que, como se sabe, é do PT.

 

A propósito, segundo reportagem da Folha de São Paulo, os petistas fecharam questão em torno do assunto. E como são, junto com o PMDB, a maior força da Câmara, não é que a CPI talvez não seja uma Porcina? Já estou começando a achar que estava errado. Será?

 

 

SUGESTÃO DE LEITURAconfira aqui a notícia “Cúpula do PT apoia CPI da TVA na Câmara”, publicada pela Folha de São Paulo e reproduzida no site especializado Sulrádio.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo