Arquivo

Uma explicação. Quase 6 milhões de brasileiros deixaram a condição de miseráveis, diz FGV

Talvez esteja aí a explicação para os alentados índices de popularidade do governo e, especialmente, a confiança demonstrada na pessoa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – como você viu na nota imediatamente anterior a esta.

 

O fato é que pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, instituição de altíssima credibilidade acadêmica, sobre dados do IBGE. A miséria no Brasil caiu quase 28% no primeiro mandato de Lula, contra pouco mais de 24% nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso.

 

Trocando isso em números absolutos tem-se que 5,9 milhões de patrícios deixaram a linha de miserabilidade para trás. São os que, no critério da FGV, recebiam menos de R$ 125 por mês, em média. Ou, numa família padrão de quatro pessoas (poderiam ser mais, pois os mais pobres mais filhos têm, convenhamos), têm rendimento inferior a R$ 500.

 

E quais as causas para a redução da miséria para um contingente significativo de brasileiros? É, ela mesma, a Bolsa Família (e outros programas sociais). E também a melhoria do mercado de trabalho, com a conseqüente redução do desemprego, além dos ganhos reais, a recuperação do Salário Mínimo.

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui a reportagem “Miséria no Brasil cai 27,7% no 1º mandato de Lula”, de Nilson Brandão Junior e Marianna Aragão, n’O Estado de São Paulo.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo