Arquivo

Servidores. Docentes das universidades iniciam congresso nacional em momento muito especial

Diz-se, e noticia-se, que o governo federal não está lá muito interessado em conceder qualquer tipo de reajuste salarial em 2008. Se isso vai ou não ocorrer, de fato, é impossível afirmar. No entanto, é certo que este tema estará presente ao Congresso do ANDES-Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior.

 

A Seção Sindical dos Docentes da UFSM estará presente ao evento, que começa nesta segunda-feira, em Goiânia. Para saber mais sobre o evento, e quem daqui participa, confira o material distribuído aos veículos de comunicação, pela assessoria de imprensa da Sedufsm. O texto é assinado por Fritz Nunes. A seguir:

 

 

“Delegados da SEDUFSM participam de Congresso do Sindicato em Goiânia

 

O 27º Congresso do ANDES- Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior inicia na próxima segunda, 14 de janeiro e, encerra no domingo, dia 20, em Goiânia-GO. O tema central do encontro é “Avançar na luta em defesa da Universidade Pública e dos direitos dos docentes”. Cerca de 450 professores, entre delegados, observadores e convidados das 114 seções sindicais do ANDES-SN participarão dos debates que definirão a atuação do Sindicato ao longo deste ano.

A Seção Sindical dos Docentes da UFSM (SEDUFSM) terá sete representantes no evento, aprovados em assembléias ocorridas no mês de dezembro de 2007. Os escolhidos para o Congresso foram: Diorge Konrad, Fabiane Costas, Adriano Figueiró, Carlitos Schallenberger, Cícero Nogueira, Gláucia Konrad e Julio Quevedo. A delegação também será acompanhada do assessor de imprensa da SEDUFSM.

O presidente do ANDES-SN, Paulo Rizzo, explica que o 27º CONGRESSO, por ter sido convocado no contexto de enfrentamento ao REUNI, não poderia ter outro tema, já que o programa do governo visa a ampliar o número de estudantes nas universidades federais sem o aporte suficiente de recursos e a contratação necessária de docentes. “Isso vai gerar uma expansão sem qualidade, com conseqüências negativas tanto para a formação dos estudantes quanto para a nossa profissão. Então, mais do que nunca, é necessário que o Movimento Docente fortaleça sua luta em defesa da escola pública, gratuita e de qualidade socialmente referenciada”. O Congresso de professores transcorrerá sob apreensão não apenas no que se refere às políticas educacionais do governo federal para a universidade brasileira. A questão salarial, entravada após a derrubada do CPMF, também é motivo de muita preocupação no âmbito da categoria.

METODOLOGIA– No 27º Congresso, em Goiânia, será adotada uma nova metodologia de trabalho, já testada e aprovada pela categoria docente no congresso anterior. O principal objetivo dessa nova metodologia é diminuir a distância temporal entre as discussões sobre um determinado tema nos grupos mistos e sua apresentação na plenária, tornando o processo deliberativo mais ágil e eficiente. Conforme análise da diretoria do ANDES-SN, a metodologia empregada anteriormente na condução dos congressos tornava os processos de debate e deliberação excessivamente longos. “Como os grupos mistos não discutiam todos os textos de resolução, esses textos acabavam sendo remetidos à plenária, que os debatia em profundidade. Isso absorvia muito tempo”, esclarece o secretário-geral do ANDES-SN, Luiz Henrique Schuch, um dos mentores da nova metodologia…”


SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui, se desejar, a íntegra do material divulgado pela assessoria de imprensa da Sedufsm.

 

 

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo