Arquivo

Advogados. Santa Maria recebe presidente estadual da OAB e dirigentes de todo o Rio Grande

Iniciou ontem, em Santa Maria, e se estende até este sábado, no Hotel Itaimbé, o III Colégio de Presidentes de subsecções da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio Grande do Sul. E também conselheiros e o próprio presidente da OAB gaúcha, Cláudio Lamachia. O anfitrião é o presidente local da instituição, Ricardo Munarski Jobim.

 

Confira, a seguir, material distribuído aos veículos de comunicação (ainda antes do início do encontro), pela assessoria de imprensa da entidade. A foto (de Lamachia) é de Carol Majewski. Acompanhe

 

“Santa Maria sedia Colégio de Presidentes da OAB/RS

 

A realidade e os rumos da advocacia no Estado e no país serão os principais assuntos do III Colégio de Presidentes de Subseções da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Rio Grande do Sul (OAB/RS), que começa nesta quinta-feira (24), no Hotel Itaimbé, em Santa Maria. Até o sábado (26), a diretoria da entidade, conselheiros seccionais e federais e dirigentes das 104 OABs do Interior (subseções) discutirão os principais temas ligados à profissão e à realidade do país. “Este encontro transforma-se no foro adequado para os debates sobre os caminhos da advocacia e também sobre as questões que envolvem a cidadania, além de servir para o congraçamento da categoria”, destaca o presidente da OAB/RS, Claudio Lamachia.

 

Dizendo-se honrado por receber advogados e dirigentes da OAB de todo o Estado, o presidente da subseção local, Ricardo Munarski Jobim, revela que foram intensos e cuidadosos os preparativos para o evento. “Tudo foi organizado para proporcionar um ambiente perfeito para receber o Colégio de Presidentes, um tipo de encontro sempre marcado por preocupações profissionais e sociais, pelo livre fluxo de idéias e pelas discussões democráticas”, enfatiza Jobim.

 

A OAB e a cidadania

 

A Ordem dos Advogados do Brasil, tanto em nível federal quanto por intermédio das suas 27 seccionais – localizadas nos estados brasileiros e no Distrito Federal -, preocupa-se não apenas com a advocacia, sua realidade e suas prerrogativas. A instituição dos advogados, constitucionalmente definida como “essencial à administração da Justiça”, levanta e mantém bandeiras de lutas que dizem respeito especialmente à defesa da cidadania e do Estado Democrático de Direito. “Historicamente, a Ordem é a porta-voz dos anseios da população brasileira, que sabe ser a entidade a verdadeira guardiã dos direitos fundamentais dos cidadãos”, aponta Claudio Lamachia.

 

Conforme o dirigente, a entidade tem duas missões principais: a corporativa e a institucional. Por representar os advogados, cabe à OAB lutar pela preservação das prerrogativas profissionais, pela fixação de honorários dignos e pelo amplo direito à defesa dos cidadãos, por exemplo. Institucionalmente, dentre outros itens, defende os direitos humanos e o pleno exercício da cidadania, sempre colaborando nas lutas contra problemas sociais, como a desigualdade, a corrupção, o desemprego e a violência.”

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo