Arquivo

Não custa lembrar. Mais uma vez, nada de brindes na campanha para prefeito e vereador

De uma olhada na nota que publiquei na madrugada de 30 de maio de 2006, uma terça-feira:

“TSE terá que decidir mais uma vez sobre brindes na campanha eleitoral de 2006      

O Partido Social Liberal, lembra? Não sei se ele existe em Santa Maria. Aliás, não se sabe se existe, meeeesmo, em algum lugar. No entanto, o PSL mais uma vez se torna protagonista do processo eleitoral. Para quem esqueceu, foi uma consulta desta minúscula, quase invisível agremiação partidária, que a Justiça se manifestou, em última instância, acerca da validade ou não da “verticalização”, que está dando tanto forrobodó até agora.

Pois bem. Agora, é esse mesmo partido que consulta o TSE sobre a validade da minirreforma eleitoral, pela qual a Justiça decidiu proibir que os eleitores sejam brindados com bonés, camisetas e outros itens. “A norma não está clara”, diz um dirigente do..


Para ler a íntegra da nota, acesse aqui.

 

PASSADOS EXATAMENTE DOIS ANOS da publicação da nota acima, e às vésperas do início de uma nova campanha eleitoral, esta em nível municipal, continuo nada sabendo do glorioso PSL. Mas de uma coisa sei: tanto então quanto agora, o TSE proíbe o uso de brindes como argumento para conquistar votos. Isto é, nada de camisetas, bonés, canetas e assemelhados que pululavam as campanhas eleitorais passadas. O que é bom. Exceto, claro, para os fabricantes desses artefatos.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo