Arquivo

Coluna Observatório. “Schirmer reincorpora um militante oriundo de 2004. Saiba quem é ele”

A seção “Luneta”

 

 

Pedro Aguirre foi outra vez requisitado por Cezar Schirmer, para atuar na consolidação do plano de governo. O professor já cumpriu essa função, quatro anos atrás.

 

De um gaiato: como se esgota o número de pessoas e organizações homenageados com sessões especiais, comendas, medalhas e quetais, os edis de Santa Maria poderiam inovar.

 

Do mesmo gaiato: com certeza a boca do monte tem a versões beeem melhores que a casa “Garotas da Gogo”, festejada pelo parlamento de Carazinho. É. Pois é.

 

O dito cujo tem o desplante de acrescentar um PS: “que acha da Comenda Dona Marlene?” O colunista não tem a menor idéia do que seria isso, mas o recado aos edis está dado. E nem precisa ser recompensado com medalha.

 

Tem militante brabo com avaliações acerca das dificuldades do PDT, completamente esfacelado, para alcançar o quociente eleitoral e garantir vaga na Câmara em 2009.

 

Mais brabo ainda fica com o qualificativo “irrelevante”, usado para comentar (des)importância, para o pleito de 2008, do mesmo PDT e também do PPS.

 

Como se sabe, há imbroglios interno e na própria Justiça Eleitoral, envolvendo o partido dos ex-comunistas e o fundado pelo falecido Doutor Leonel.

 

Fatos (e votos) podem até desmentir, mas a dois meses e pouco do pleito, a realidade é que ninguém dá um tostão furado por uma solução rápida para o forrobodó. O que poderia mudar ao menos o clima nas duas siglas.

 

Enquanto isso, advogados com especialização em direito eleitoral tendem a ser cada vez mais requisitados. Isso ainda em 2008, bem entendido.

 

Serviço horroroso, para dizer o mínimo, prestado pela Corsan ganhará cada vez mais destaque na campanha eleitoral.

 

Queixas da comunidade são tantas e tamanhas que é cada vez mais difícil é encontrar quem defenda politicamente a companhia. O que vale até para os donatários históricos da empresa.

 

Esquenta cada vez mais a briga interna entre os candidatos do PSDB ao Legislativo Municipal. Cresce o número dos embrabecidos com o presidente da sigla, Jorge Pozzobom.

 

A razão é bastante clara: o vereador é acusado de colocar o seu nome à disposição de um único candidato ao Parlamento, quando deveria ser um magistrado. É mesmo?

 

Você também pode encontrar este colunista diariamente às 7h45, e ao meio dia, na rádio Antena 1; e a qualquer momento no site www.claudemirpereira.com.br.

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo