Arquivo

Grã-finos na cadeia (3). Internet dá banho na mídia grandona. Bob Fernandes furou todo mundo

Exatamente às 7h48 de terça-feira, 8 de julho, anunciava-se uma das maiores operações já feitas pela Polícia Federal. Cerca de 300 agentes, chefiados pelo delegado Protógenes Queiroz, começavam a prender grã-finos em três estados do Sudeste e no Distrito Federal. Três deles graudões, a começar pelo banqueiro Daniel Dantas.

 

Pergunta: quem deu primeiro a informação, naquele horário preciso? Um dos melhores repórteres em atividade no jornalismo brasileiro. Egresso da revista Carta Capital, da qual foi redator-chefe, Bob Fernandes edita o sítio Terra Magazine, do portal Terra. E foi ali que a informação surgiu primeiro. Só uma hora depois, ou até mais, no caso dos mais lentos da mídia grandona, televisão inclusive, é que a notícia foi dada.

 

Guardadas as devidas proporções, é o que procuramos fazer aqui. Nem sempre conseguimos, claro. Mas às vezes (e nem tão raramente, aliás) isso acontece. Como ocorreu, em escala nacional, com Fernandes. Aliás, não apenas o fato, mas a própria interpretação. E um texto primoroso. Que, inclusive por isso, vale a pena ler. Ou reler. Confira:

 

“Exclusivo: PF prende Dantas e organização criminosa

Daniel Dantas está preso.

Comandados pelo delegado Protógenes Queiroz, quase 300 agentes da Polícia Federal iniciaram, às 6 da manhã desta terça-feira 8 de julho, a Operação Satiagraha. A PF cumpre 24 mandados de prisão – além de 56 ordens de busca e apreensão. Na ação deflagrada nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e em Brasília, foram presos, além do banqueiro Daniel Dantas, dono do grupo Opportunity, sua irmã Verônica e seu ex-cunhado e dirigente do OPP, Carlos Rodenburg, o também diretor Arthur de Carvalho, o presidente do grupo, Dório Ferman, o especulador Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta.

Ordens de prisões foram emitidas ainda contra a diretora jurídica, Danielle Silbergleid Ninio, a advogada Maria Amália Coutrin, e o funcionário do mesmo grupo, Rodrigo Bhering de Andrade. Da mesma forma foram expedidas ordens de prisão dos doleiros Lucio Bolonha Funaro e Miguel Jurno Neto.

Segundo a Polícia Federal, o universo dantesco foi aprisionado pela prática dos seguintes crimes, pelo menos: formação de quadrilha, gestão fraudulenta, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal…

Espionagem é parte do extenso rol de crimes praticados pela organização. Daniel Dantas foi preso, também, por tentativa de corrupção contra um delegado, de nome Vitor Hugo.

Dantas é preso quase três meses depois de fechar um dos maiores negócios do mercado de telecomunicações brasileiro: vendeu suas participações da Brasil Telecom e Telemar (OI) por algo em torno de 1 bilhão de dólares. E conseguiu um acordo com os fundos de pensão, pelo qual se livrou de todas as demandas…”

 

 

SUGESTÕES DE LEITURA – confira aqui a íntegra do furo de reportagem de Bob Fernandes, no Terra Magazine: “

Se quiser outro viés, e fazendo a ressalva que se trata de jornalista honesto (mas comprometido – o que não o desmerece) envolvendo inclusive o Rio Grande, confira o texto de Marco Aurélio Weissheimer, em sua página na internet. O título é “Prisão de Daniel Dantas reaviva suspeitas envolvendo a privatização da CRT”.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo