Arquivo

Eleições 2008. Suplentes de olho nos deputados estaduais que concorrem a prefeito ou vice

É verdade que isso também ocorre em nível federal. Santa Maria mesmo é exemplo: aqui há dois deputados concorrendo a prefeito. Um deles se elegendo, o suplente assume em Brasília. Mas a situação é mais abrangente no plano estadual: nada menos que 11, ou 20% exatos, dos deputados com assento na Assembléia Legislativa estão se candidatando a prefeito ou vice, no pleito de 5 de outubro.

 

A respeito, a Agência de Notícias da Assembléia Legislativa produziu interessante reportagem. O texto é assinado pela jornalista Marinella Peruzzo. Acompanhe, a seguir:

 

“Assembléia e municípios renovam-se pelo voto direto

 

Onze deputados estaduais gaúchos são candidatos a prefeito ou vice-prefeito nas próximas eleições. Se confirmados, abrirão vaga para novos nomes na Assembléia Legislativa. Desde 1988, com a promulgação da última Constituição Federal, os brasileiros podem escolher os seus representantes no Executivo e no Legislativo pelo voto direto. Antes disso, ficaram por mais de vinte anos impedidos de exercerem esse direito.

Segundo o deputado Raul Carrion (PCdoB), o fim do regime militar e a retomada do processo democrático foi uma conquista. “Não foi nenhum presente dos militares, foi fruto de amplas mobilizações populares”. O deputado Raul Pont (PT) lembra que o fim do AI-5 (o mais autoritário de uma série de decretos emitidos pela ditadura militar) se deu primeiro de fato e depois no papel. “A ditadura já havia perdido seu poder de arbítrio completo e absoluto quando ele foi revogado”.

Para Miki Breier (PSB), em termos de direitos políticos – “o direito de falar, de se manifestar e do sufrágio universal” – o país vive hoje uma democracia, mas do ponto de vista social ainda há muito a conquistar. “Há muita exclusão, muita gente que não tem os direitos mínimos para uma vida digna e isso é uma luta constante. Mas estamos vivendo com ares de democracia, onde as pessoas podem…”

 

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui a íntegra desta e também de outras reportagens produzidas pela Agência de Notícias da Assembléia Legislativa.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo