Arquivo

Crise ianque. Investimentos públicos, via governos estadual e federal, são fundamentais no RS

Economistas gaúchos ouvidos pela Chasque Agência de Notícias são unânimes no essencial: a necessidade de investimentos públicos para o combate à crise ianque, ao lado de estímulo ao consumo. Mais, entendem que o ajuste fiscal é um fator que soma negativamente. As divergências entre os profissionais que foram fonte para o material distribuído se dão no acessório, como você pode comprovar na reportagem assinada por Raquel Casiraghi. Acompanhe:

 

“Investimento público é saída para combater crise no RS

 

Economistas são unânimes em afirmar que o combate à crise no Rio Grande do Sul passa por mais investimento público e estímulo ao consumo. No entanto, têm avaliações diferentes sobre o quanto o governo estadual deve se envolver para amenizar as perdas.

Para Antonio Carlos Fraquelli, da Fundação de Economia e Estatística (FEE), as ações da governadora Yeda Crusius devem acompanhar o avanço da crise no exterior e das suas repercussões no estado. Ele afirma que é difícil tratar de uma crise sem saber a real profundidade.

“No RS estamos trabalhando a idéia de amenizar um quadro cuja dimensão e profundidade a gente não tem idéia até onde vai. Não se trata de tomar medidas em função de uma crise. E sim sincronizar algumas medidas no RS à medida que a crise avança”, diz.

O economista também aponta que as ações do governo estadual dependem das medidas federais. É o caso da redução dos juros, que é de responsabilidade do Banco Central e tem impacto direto na economia gaúcha, baseada na exportação…”

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira a íntegra da reportagem “Investimento público é saída para combater crise no RS”, de Raquel Casiraghi, da Chasque Agência de Notícias.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo