Prefeitura

PREFEITURA. PP vai a Schirmer, faz queixas, se põe à disposição e pede mais cargos no governo

A colega Jaqueline Silveira, na coluna “Aparte” – que assina aos sábados no Diário de Santa Maria -, relata encontro havido entre líderes do PP (o presidente Marcelo Dalla Corte e a vereadora Sandra Rebelato) e o prefeito Cezar Schirmer. A reunião, ocorrida na noite de quinta-feira, durou mais de três horas. E, informa Jaqueline, “o grupo progressista colocou as cartas na mesa sobre suas queixas em relação ao governo. O partido cobrou mais ações voltadas às necessidades da população, como melhorias nas estradas dos distritos e na iluminação pública. Os progressistas argumentaram que estão sendo cobrados pela comunidade e já se passaram oito meses de governo. O grupo também pediu mais condições de trabalho para os secretários atenderem às reivindicações dos santa-marienses…”

É exatamente a última frase do texto acima a síntese do interesse dos dirigentes do Partido Progressista. Que, a bem da verdade, não falavam em nome deles exatamente, mas a pedido de militantes da agremiação. Em reunião ocorrida há coisa de 10 dias, segundo relato que obtive de dois dos participantes, o “bicho pegou”. Naquele trololó se expuseram, diante das estrelas do partido, as queixas agora relatadas ao prefeito. E que significavam, sobretudo, afora o discurso (“nós ajudamos o Schirmer e ele não nos recompensa”), o interesse em aumentar a participação do PP na administração. Tradução: querem mais cargos.

Mas há um problema que nem meio dia de conversa com o prefeito poderia ajudar a resolver: o PP é, looonge, o partido melhor servido de cargos na Prefeitura, só perdendo para o PMDB, a sigla do prefeito. São pelo menos 40 funções distribuídas nas mais diversas secretarias, especialmente na Saúde, chefiada por José Farret. Aí, recorre-se a um estratagemas: “Farret não conta, ele é o vice-prefeito”. É?

De todo modo, Cezar Schirmer terá que ter a devida habilidade. Afinal, não pode brigar com o PP, dono de quatro votos na Câmara de Vereadores – que, somados aos petistas, são maioria. Não há como ficar se atritando muito, portanto, enquanto os costumes políticos brasileiros (e santa-marienses, por extensão) não se modificarem. 

Isso significa mais cargos para o PP? Não. Como será resolvido o enrosco? Desculpa, mas o repórter não tem a mínima idéia. Inclusive porque não há como aumentar o número de CCs (Cargos de Confiança). A menos que o partido seja contemplado com uma das fundações (quando é mesmo que elas serão criadas?) previstas na reforma administrativa.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

6 Comentários

  1. PMDB e PP são adiversários na eleição para deputado em 2010, como tradisionalmente sempre foram, até ai tudo normal, os cargos na prefeitura quem pode mais chora menos.

  2. Eis ai o motivo da nossa frustração e revolta (do PP, dos funcionários que são filiados ao PP , os que fizeram campanha para a Coligação “Juntos Por Uma Santa Maria Melhor” – PMDB, PP, PSDB, DEM, PPS, PV e PTN e dos que, embora não sendo filiados a nenhum partido, tem uma afinidade com as fileiras pepistas; como é o meu caso).

  3. para assumirem alguns cargos de chefia (eles literalmente “deram a cara para bater” na campanha passada), por outros funcionários que fizeram campanha para o PT (nada contra eles, isto deveria ser um processo natural e democrático) e que eram “FG`s” no outro governo.

  4. Sou servidor da Prefeitura há 17 anos, colaborei com o triunfo do PMDB (não sou filiado e nem pretendo me filiar a nenhum partido, embora tenha simpatia e me identifique mais com o pepismo). O que eu não consigo entender é porquê funcionários do quadro (e que são filiados ao PP), estão sendo preteridos

  5. Alguém têm alguma dúvida que o PP (leia-se Dr. José Haidar Farret) foi o grande responsável pela vitória do Schirmer para a Prefeitura?

  6. Discordo de você em seu comentário. Na verdade o que esta pegando entre PMDB x PP, é a eleição da Dep. Estadual.
    Ou, alguém duvida disso. É o todo poderoso “SUPER SECRETÁRIO dos BALÕES” que somando suas indicações tem mais cargo que muitos Partidos da base aliada, ou alguém duvida disso também.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo