DICA PARA EDIS. Por que não criar em Santa Maria o “Dia do Quadrilheiro”? Ou “do quilo”?

Essa é uma sugestão que o (nem sempre) humilde sítio dá aos vereadores de Santa Maria: esgotadas todas as pessoas, empresas e instituições homenageadas com sessões especiais; terminados os bairros, ruas e vielas que merecem projeto criando semanas, olha só a sugestão que vem de Brasília. Sim, lá, de uma tacada só, a Câmara dos Deputados está aprovando coisa parecida com 60 datas comemorativas.

Sempre lembrando que a criatividade não está sendo descartada, e ela é evidente nos parlamentos em geral e no nosso em particular, tem algumas coisas bem interessantes e que, por que não, poderiam ser transportadas para a boca do monte.

Exemplos? Bem, está em vias de surgir o Dia Nacional do Macarrão, em 25 de outubro, proposta do tucano paranaense Luiz Carlos Hauly. Ou então o Dia Nacional do Quilo (do petista carioca Carlos Santana), a ser devidamente festejado em 3 de novembro. Ou então, suprema homenagem, o 12 de novembro, que passará a ser dedicado ao Inventor – projeto que veio direto do Senado.

DICA PARA EDIS. Por que não criar em Santa Maria o “Dia do Quadrilheiro”? Ou “do quilo”? - Nilmar-Ruiz.ago09.Edson-Santos.ACN1

Deputada dona Nilmar Ruiz vai ficar bem com os “quadrilheiros”. Hein?!

Insatisfeito? Acha que não cabem os dias municipais do Macarrão, do Quilo ou do Inventor? Ora, ninguém pensou ainda no dia da chula municipal? Pouco criativo? Bem, meu bestunto é mesmo limitado, desculpa. Mas não é o da dona Nilmar Ruiz, demo de Tocantins, que está propondo o Dia Nacional do Quadrilheiro. Hein??? Não,não é isso que você está pensando. Para saber mais, acompanhe a reportagem publicada no sítio especializado Congresso em Foco, com texto assinado por Lúcio Lambranho, com foto de Edson Santos, da Agência Câmara de Notícias. A seguir:

Deputados banalizam datas comemorativas

Câmara aprova de uma vez 60 projetos que incluem no calendário o dia nacional do macarrão, do quadrilheiro, do reggae e do motorista de ambulância, entre outros. Homenagens contrariam recomendação de comissão que pede “extrema cautela” em propostas

O Congresso está prestes a criar o Dia Nacional do Quadrilheiro. Não se trata de uma data para homenagear integrantes de quadrilhas ou bandos formados por criminosos, nem mesmo congressistas envolvidos em escândalos políticos como o mensalão ou a máfia dos sanguessugas. Trata-se de um projeto de lei da deputada Nilmar Ruiz (DEM-TO) que pretende celebrar uma atividade já consagrada pela cultura popular brasileira: as quadrilhas de São João.

“Ao dedicarmos um dia ao quadrilheiro, justamente, no mês de junho, estamos oficialmente incorporando essa tradição das manifestações culturais brasileiras e homenageando a todos que fazem com que se preserve esse legado nacional”, defende a deputada do DEM na justificativa do seu projeto de lei.

A proposta da deputada do Tocantins está entre os 60 projetos de lei (leia a lista completa) que incluem datas comemorativas no calendário oficial aprovados nas duas últimas semanas pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em caráter terminativo, ou seja, sem a necessidade de passar pelo Plenário…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens e artigos publicados no sítio especializado Congresso em Foco.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *