AssembleiaPartidosPolítica

JUSTA FESTA. Assembléia relembra 20 anos da Constituição gaúcha. Constituintes recebem Mérito Farroupilha

Ivar Pavan, do PT, faz primeiro discurso na homenagem aos constituintes gaúchos de 89
Ivar Pavan, do PT, faz primeiro discurso na homenagem aos constituintes gaúchos de 89

Um reencontro. Assim pode ser qualificado. Mais que isso: a lembrança permanente de que a democracia é fundamental. Ou, simplesmente, uma festa. Justa festa. Isso e muitos outros qualificativos podem ser oferecidos ao que aconteceu na tarde desta quarta-feira, no Palácio Farroupilha, sede do legislativo gaúcho.

Afinal, comemorava-se a segunda década da Constituição do Rio Grande do Sul, elaborada pelos deputados constituintes da legislatura eleita em 1986. E que lá estavam, fosse para reverenciar a Carta Magna ou, até, para ser justa e justificadamente homenageados com a distinção “Mérito Farroupilha”.

O que aconteceu na sede do parlamento, em detalhes, você encontra no material distribuído pela Agência de Notícias da Assembléia Legislativa. A reportagem é assinada pela jornalista Michele Limeira, com foto de Marco Couto. Acompanhe:

Festividades marcam os 20 anos da Constituição Estadual

A tarde do Legislativo gaúcho, desta quarta-feira (7), ficou marcada por reencontros, lembranças, saudade e homenagens. Os protagonistas da elaboração da Carta Magna do Rio Grande do Sul foram recebidos no Plenário 20 de Setembro para celebrar, em sessão solene, os 20 anos de promulgação da Constituição do Estado do RS. Autoridades federais, estaduais e municipais compareceram. Amigos e familiares lotaram as galerias do Plenário. A memória da legislação gaúcha emocionou os presentes, ao reverem colegas de trabalho, bem como ao relembrar fatos que constituem a história recente do Parlamento e da sociedade rio-grandense.

A sessão foi aberta pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ivar Pavan (PT), que também foi o primeiro a manifestar-se na tribuna, homenageando os deputados constituintes e os 20 anos da Constituição. Pavan rememorou os fatos relevantes de um período marcado pelo “amplo processo de participação da sociedade a constituinte, de corredores, salas das comissões e Plenário repletos de cidadãos”, que resultou naquilo que definiu como “uma das constituições mais democráticas e avançadas, considerada a mais progressista do país”. O presidente da AL também relatou, em seu pronunciamento, as atividades organizadas para comemorar os 20 anos da Lei maior dos gaúchos e agradeceu a dedicação dos servidores do Legislativo. Os trabalhos iniciaram no ano passado, sob a presidência do deputado Alceu Moreira (PMDB).

A Banda do 3º Regimento da Polícia Militar executou o Hino Nacional, na abertura da sessão. O cantor Vítor Hugo cantou o hino do Rio Grande do Sul, encerrando a solenidadade. O 4º Regimento de Polícia Montada foi o responsável pela guarda de honra.

Constituintes na tribuna

Os deputados constituintes representaram as bancadas partidárias e usaram a tribuna para lembrar o período que transcorreu entre 26 de outubro de 1988 e 3 de outubro de 1989. Em discursos emocionados, os parlamentares agradeceram a homenagem e manifestaram-se sobre a dedicação e os esforços para que a Constituinte fosse construída…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens produzidas e distribuídas pela Agência de Notícias da Assembléia Legislativa.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo