CrônicaSanta Maria

OS CHATOS. Máucio garante que o mal anda em todo lugar. Não tem cura, mas há tratamento

 “…Na verdade o que torna chato um chato não é o assunto, é algo mais abstrato, difícil de explicar. A temática pouco importa ao chato. Mesmo que não fique claro, o foco central é sempre ele mesmo. Muitas vezes o chato começa a conversa dando a impressão que quer ouvir, mas é puro engano, isso é só mais uma de suas armadilhas.

Podemos sofrer o assédio do chato em qualquer lugar: na rua, no trabalho, na escola, na missa, no cinema, no supermercado. Na rua a chance de nos livrarmos é um pouquinho maior: desculpe, a loja ta fechando, tenho que pagar uma conta! Outra hora a gente conversa! Me manda por email! To indo buscar a mulher na rodoviária! Tenho certeza que você já usou uma dessas desculpas.…”

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da crônica “A chatice não tem cura, mas tem tratamento!”, de Máucio, colaborador semanal deste sítio. O texto foi publicado há instantes, na seção “Artigos”. Máucio (Mario Lúcio Bonotto Rodrigues) é cartunista e professor de design no Curso de Desenho Industrial/ CAL- UFSM.  É Bacharel em Comunicação Visual/ UFSM e Mestre em Comunicação/ UFRGS.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo