Educação

NEGOCIAÇÃO. Curso muuuito interessante para empresários e operadores do direito

Não é do feitio desse sítio, mas chamou a atenção o tema, pra lá de atual e que merece ser entendido em toda a sua complexidade. Por isso o divulgo e, se der, tentarei fazer. Trata-se do Curso de Extensão – negociação para empresários e carreiras jurídicas”. Resumindo: é para empreendedores e operadores do direito, que se vêem envolvidos com negociação em seu cotidiano.

O método a ser utilizado foi desenvolvido e aplicado no Instituto de Negociação de Harvard e um de seus ministrantes, que estudou lá, é o advogado Ricardo Jobim. O dito cujo inicia neste sábado, dia 28, e será retomado nos dois sábados seguintes, 5 e 12 de dezembro, na parte da manhã. Quem o realiza são entidades empresariais (Cacism, CDL, Ajesm e ATU) e institucionais, como a OAB e a Ulbra – em cujo campus as atividades serão ministradas.

Quem desejar fazer o curso pode confirmar sua inscrição até esta sexta-feira, 27, na Central de Atendimento ao Aluno da Ulbra (55-3214-2333). O investimento, cá entre nós barato, é de R$ 80 para estudantes da ULBRA e de outras instituições e integrantes das entidades apoiadoras, e de R$ 200,00 para profissionais.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo