ECONOMIA SOLIDÁRIA. Definidas mudanças no trânsito próximo ao território do Fórum

“Postado por Gilson Piber”

O trânsito, durante os dias 22, 23 e 24 de janeiro, quando ocorre o 1º Fórum Social e 1ª Feira Mundial de Economia Solidária, sofrerá alterações na rua Heitor Campos, em Santa Maria. Em encontro, na manhã de quarta-feira (13), entre a coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, Irmã Lourdes Dill, e representantes da Gerência Municipal de Trânsito (GMT) ficou definido que a via ficará em mão única, com estacionamento nos dois lados da pista. Será permitido o ingresso de motoristas pela Avenida Medianeira.

O trecho da Heitor Campos, em frente ao Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter estará interrompido. No local serão colocados estruturas metálicas e lonões para a organização de estandes.  Haverá, ainda, espaço para embarque e desembarque de pessoas e mercadorias. Os motoristas que trafegarem pela rua Duque de Caxias não poderão ingressar na Heitor Campos pela Tamanday, apenas pela Doutor Theodorico, podendo ir em direção ao local dos eventos ou para a Avenida Medianeira.

Parte do Parque da Medianeira será destinado ao estacionamento de veículos. Na entrada pela Avenida, a coordenação do Fórum pede que seja dada preferência para os ônibus que trazem as caravanas de fora da cidade. A Heitor Campos também contará acesso ao Parque da Medianeira, onde haverá estacionamento e espaço com cinco lonões para a realização das grandes conferências do Fórum. Nos três dias de atividades, agentes da GMT estarão trabalhando para evitar transtornos no local. Confira no mapa as alterações do trânsito.

Já estão sendo feitos os últimos ajustes antes da realização do 1º Fórum Social e 1ª Feira Mundial de Economia Solidária, entre 22 e 24 de janeiro, em Santa Maria. No próximo sábado, 16 de janeiro, ocorre a última reunião ampliada da coordenação local dos eventos internacionais, no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, onde serão concentradas as atividades. O encontro acontece às 9h, na sala de reuniões.

Também no sábado, às 12h, a Gerência Municipal de Trânsito (GMT), interromperá o trânsito para que seja montada a estrutura metálica em frente ao Centro de Referência. Nesse espaço ficarão os estandes do Projeto Esperança/Cooesperança, Prefeitura, Fórum Brasileiro de Economia Solidária, Instituto Marista de Solidariedade, entre outros. Depois do Feirão Colonial, que acontece todos os sábados, será realizado um almoço coletivo e solidário entre os integrantes do Projeto e depois o grande Mutirão da Solidariedade para a limpeza e últimos ajustes do Centro de Referência. “Todo o trabalho é dividido, cada equipe fica responsável pela limpeza de um espaço do Centro de Referência. Talvez esse trabalho coletivo seja um dos grandes ensinamentos do Fórum, antes mesmo que ele aconteça”, comentou a Irmã Lourdes.

O 1º Fórum Social e a 1ª Feira Mundial de Economia Solidária têm promoção da Diocese de Santa Maria, através do Projeto Esperança/Cooesperança, prefeitura de Santa Maria, Banco da Esperança, Cáritas Brasileira, FBES, IMS, SENAES/MTE, SAEMA e Redes Intercontinentais de Economia Solidária. O patrocínio é do BNDES, Assembleia Legislativa, SEBRAE, SICREDI, IMS, UBEE-NNBC, MDA, SENAES/MTE e Governo Federal.

Com informações da Assessoria de Imprensa 1º Fórum Social de Economia Solidária e 1ª Feira Mundial de Economia Solidária, por meio de material produzido pela jornalista Daiani Ferrari.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *