Meio AmbienteMinistério PúblicoPrefeitura

CORSAN. A bronca dos funcionários com a situação da empresa que, em SM, está na mira do MP

Recebi, e reproduzo na íntegra, correspondência eletrônica de Rogério Ferraz, que é dirigente do Sindiágua – sindicato que congrega os funcionários da Companhia Riograndense de Saneamento, Corsan. Acompanhe:

Protesto realizado em Porto Alegre reuniu funcionários...

“Na sexta-feira, 19/03, a direção da Corsan enfrentou um protesto de seus funcionário em frente a Sede da empresa em Porto Alegre.

Depois de uma Assembleia Geral da Categoria que reuniu cerca de mil trabalhadores para tratar do Rol de reivindicações para o acordo coletivo que se aproxima, centenas de funcionários se dirigiram em caminhada até a Sede da empresa.

Protestos pela falta de condições de trabalho, pela falta de investimentos nos municípios, pelo alto grau de terceirização dos trabalhos essenciais da empresa, o que afeta diretamente a qualidade dos serviços. E, agora, mais recentemente, pela inovação deste governo que é a demissão sem justa causa. Trabalhadores com trinta anos de serviço que nunca tiveram sequer uma advertência estão perdendo o emprego, baixando ainda mais a qualidade do serviço.

Mas, e em Santa Maria?

Aqui, o promotor Adede y Castro, já matou a charada. Com muita razão cobra investimentos por parte da gestão da empresa. O governo assinou compromissos e não está cumprindo. Li que o promotor pode estar pensando que é por falta de recursos. Não, senhor promotor! Recursos não faltam, o que falta é estabelecer prioridades que atendam o usuário.

...da Corsan, mobilizados pelo sindicato da categoria

Quando o governo do PSDB de Yeda e Jorge Pozzobom e do PMDB de Schirmer e Tubias Calil deixou, em alguns períodos desta gestão, algumas Unidades da empresa sem papel higiênico, atualmente sem peças básicas para seus funcionários trabalharem, resolveu também tirar dos mais pobres o direito de pagar tarifa subsidiada, decidiu contratar empreiteiras que são um foco de corrupção, optou por demitir funcionários de carreira, assumiu sim o risco presumido de transformar o serviço da Corsan em algo abominável.

Dinheiro há, senhor promotor!

O governo Yeda/Alba montou uma Corsan fictícia para apresentar à imprensa e também para tentar atrair a iniciativa privada para uma possível abertura de capital (privatizar).

Anunciam um lucro de mais de R$ 250 milhões, enquanto aqui na ponta é isto que todos conhecem. E outra, o “lucro” da empresa pública não deveria ser reinvestido em sua área de atuação? Então como que Yeda pega dinheiro da Corsan para a safrinha dos pequenos agricultores (mais de sessenta milhões de reais). Já que “fabricaram” este lucro, então que façam o que deve ser feito.

Neste fogo cruzado fica o trabalhador em saneamento.

Esperamos o bom senso do prefeito municipal e de todos aqueles políticos locais que são da base do governo do Estado. Eles devem dizer ao povo, ao usuário da Corsan que eles são a gestão da empresa e como tal vão buscar alternativas para as melhorias necessárias. Seria um tremendo contra senso a base aliada se eximir da sua responsabilidade de ser gestão desta grande empresa.

Lembrem-se: A empresa Corsan não descumpre contratos, a Corsan não deixa de investir naquilo que assumiu compromisso, quem faz ou deixa de fazer é a GESTÃO da empresa. Então, vamos cobrar de quem devemos cobrar. Que deve melhorar, e muito, todos os funcionários estão cientes.”

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Faltam investimentos e a sociedade gaúcha, principalmente aqui em Santa Maria, sente os efeitos.
    Mas o do balão parece que esta garantido!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo