Mundo

IMPRESSIONANTE. O cara obteve, no Irã, um acordo que ninguém conseguiu. E então? Pau no cara, ora!

Goste-se ou não, e o futuro vai dizer se foi certo ou errado, há um fato indesmentível: Lula (e o Brasil) conseguiu o que ninguém havia obtido até agora. Com a colaboração da Turquia e seu presidente Recep Tayyip Erdogan obteve-se um acordo histórico com o Irã,na questão nuclear.

Histórico acordo em Teerã: Lula, Mahmoud Ahmadinejad e Recep Tayyip Erdogan

O mundo inteiro saúda o acordo, antes de qualquer outra consideração. No Brasil, ou na mídia nativa, o que acontece? Isso mesmo, realça-se o ceticismo (até bem aceitável), e não o acordo em si. Depois não se sabe porque a mídia tradicional, a cada dia perde mais credibilidade (como você lerá em nota que postarei mais adiante, acima).

Para que você entenda mais facilmente (com o perdão da esnobice), publico a seguir duas versões para o mesmo fato – ambas, é bom que se diga, com as mesmas fontes, as agências internacionais de notícias. O interessante observar é o tom de cada versão. A primeira, da seção brasileira da BBC (britânica), a segunda da Folha de São Paulo (em sua versão online). A foto é de Ricardo Stuckert, da Secretaria de Comunicação Social/Pr. Acompanhe e tire tua própria conclusão:

VERSÃO DA BBC

Irã assina acordo nuclear proposto por Brasil e Turquia

O Irã concordou em enviar urânio para ser enriquecido no exterior, como parte de um acordo negociado em Teerã entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.

O porta-voz do Ministério do Exterior do país, Ramin Mehmanparast, disse que o país vai enviar 1.200 kg de urânio de baixo enriquecimento (3,5%) para a Turquia em troca de combustível para um reator nuclear a ser usado em pesquisas médicas em Teerã.

O entendimento anunciado nesta segunda-feira e assinado em frente a jornalistas em Teerã tem como base a proposta da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, órgão da ONU), do final do ano passado, que previa o enriquecimento do urânio iraniano em outro país em níveis que possibilitariam sua utilização para uso civil, não militar…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

VERSÃO DA FOLHA

Brasil e Turquia formalizam acordo nuclear com Irã em meio a ceticismo

O Irã assinou na manhã desta segunda-feira, ao lado de Brasil e Turquia, o acordo de troca de urânio pouco enriquecido por combustível nuclear negociado neste fim de semana.

O documento, um marco nas negociações sobre o controverso programa nuclear de Teerã, ainda é visto com ceticismo por Israel e pelas potências ocidentais.

Muitos duvidam que um país como Irã, que desafia as sanções do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) e resiste a permitir examinadores internacionais em suas usinas nucleares, vai se ater aos termos do acordo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo