EstadoPrefeitura

LUNETA EXTRA. Dinheiro público posto fora na avenida. E o arrocho à MJ Medeiros, a da taxa da luz

* Vou antecipar a sessão Luneta Eletrônica. Mais tarde, na madrugada, ela volta. Mas há dois temas que, penso, não podem esperar.

Bandeiras (e dinheiro público) gaúchas ao léu. Um desrespeito. E foi agora de manhã

* Um deles é o verdadeiro desaforo, com dinheiro público posto fora, em plena Avenida Medianeira.

* Enviados do sítio ao Desfile Farroupilha flagraram um fato: o motorista de uma Kombi da secretaria municipal de Educação despejou quatro sacos contendo bandeiras do Rio Grande.

* Três deles (como você vê na foto) foram postos exatamente ao lado do palanque oficial. E ali ficaram, por pelo menos duas horas, sem que alguém os abrisse e distribuísse o conteúdo.

* Um quarto ficou 10 metros “pra cá” (exatamente onde se localizou o fotógrafo enviado pelo sítio). Este foi aberto pelo que ali largou. E houve quem pegasse – afinal estavam ali mesmo.

* Perguntinha básica: se tratam assim o símbolo gaúcho, pago com dinheiro público, o que pode-se esperar do resto? Ah, ninguém foi nomeado para entregar as bandeiras ou ao menos abrir o saco?

* Aliás, não custa acrescentar: já que Cargos de Confiança não têm horário, por que não colocaram meia dúzia ali. Em governos anteriores (inclusive o do atual vice-prefeito José Farret) era assim que ocorria.

* O outro tema não é menos importante. Trata-se da prensa que o Conselho Fiscal do Fundo Municipal do Custeio da CIP (a taxa da luz) está dando na MJ Medeiros, que não tem atendido à demanda.

* A reunião do FUMCIP, que aconteceria amanhã, foi transferida para a próxima segunda, às 5 da tarde, em local a ser definido, como informa o SÍTIO da Prefeitura.

* Vamos combinar o seguinte: se prometeu o que não se sabia da possibilidade do cumprimento. E a população quer o serviço anunciado (e pelo qual paga).

* É isso. Ou se acreditou demais na empresa, que chegou a debochar (opinião claudemiriana) do FUMCIP, sequer mandando representante em reunião anterior, mesmo convocada.

* Então, é o seguinte: vamos exigir o cumprimento do contrato. Que não é pequeno, nem barato. Do contrário, o problema (que já existe) cairá no colo da prefeitura. Ou não?

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

8 Comentários

  1. Incrível pagar uma taxa nada desprezível de iluminação pública e receber de volta a precária iluminação das ruas e praças da cidade, em todos os lugares onde se anda é assim, um apagão só.
    Ineficiência, marca registrada da atual gestão municipal. Só o que faz o atual prefeito é inaugurar obras iniciadas e garantidas pelo antecessor. Parece mais um político em fim de carreira, tal a pachorra.

  2. @Ricardo Jobim
    O apoio popular o prefeito recebeu na eleição,agora o povo espera que ele cumpra o que prometeu.
    Se não tem força para fazer um empresa dessas cumprir um contrato o prefeito Shirmer deve renunciar o mandato.

  3. @Ricardo Jobim
    Como você disse, a equação é simples. Não creio que a seja necessário um apoio popular para a Prefeitura cumprir com a suas obrigações contratuais. É bom lembrar que as manifestações da Prefeitura, até o momento, são no sentido de “aliviar” a situação da tal empresa, acatando toda e qualquer justificativa para atrasos s descumprimentos de prazos. Lendo o que você escreveu, fico com a impressão de haver algo de errado com este contrato.

  4. Pois é gente… Na reunião do FUNCIP, da qual participei como representante da CACISM, percebi que a Prefeitura também quer apoio da sociedade para ir para cima dessa empresa…
    A equação é simples: cumpre o contrato, recebe. Se não cumprir, se rescinde… E nesse caso, ninguém mandou assumir a obrigação…

    Abraços a todos…

  5. Ruas esburacadas como nunca se viu,Taxa de luz sem melhorar a iluminação,desperdicio de dinheiro em plena avenida,viajem à China que nunca serviu para nada,concurso pró jovem com problemas de licitude,PAC travado ….empregos prometidos com a vinda de novas empresas ficam só na conversa…Casa de Saúde atirada as moscas,as vezes nem oxigenoi tem para os pacientes…
    Olha meus amigos,tirando o feito de silenciar os 2 jornais da cidade e as rádios AM sem exeção o Shirmer não apresentou até agora nada que se diga “bensa Deus”!

  6. É pessoal, o nosso prefeito ainda nao disse a que veio…….ou se quer encerrar a carreira assim, que se aposente e vá morar em Brasilia.

  7. Olha, Claudemir, desse governicho não dá pra esperar nada melhor do que isso.
    Até aproveito pra sugerir que provoques os internautas a listarem todas as barbaridades e os retrocessos promovidos pela turma do ‘Xirme’.
    Acho que dá mais de meia centena. Que tal, vamos lá?
    Sugiro que a chamada permaneça em destaque por uns 10 dias pra dar oportunidade a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo