AssembleiaEstadoSaúde

SAÚDE. No debate do orçamento do Estado, Marchezan Júnior faz desafio ao PT

Está em discussão, na Assembléia Legislativa, a proposta de Orçamento do Estado para 2011, enviada pela governadora Yeda Crusius. Há uma particularidade: o próximo governador, responsável pela execução do que for aprovado agora, é o petista Tarso Genro.

Um dos temas que provoca maior debate é a destinação de verbas para a saúde. A propósito, acompanhe material produzido e distribuído pela assessoria do deputado Nelson Marchezan Jr (PSDB). A seguir:

Marchezan desafia PT a assinar emenda pedindo a aplicação de 12% na saúde

O deputado Nelson Marchezan Júnior, presidente da Comissão de Finanças, disse na tribuna da AL nesta quinta-feira (21), que está espantado com o comportamento dos deputados do PT e de algumas entidades, como a CUT. Há três anos na presidência da Comissão de Finanças, ele disse que viu nesse período os parlamentares petistas apresentarem todos os anos emendas pedindo a aplicação de 12% dos recursos do Estado na saúde. Nesse ano, quando o PT está prestes a assumir o governo gaúcho, a emenda sobre o assunto não foi apresentada. 

Agora, o parlamentar quer ver a assinatura dos deputados do PT numa emenda de comissão exigindo que o próximo governo aplique os 12% na saúde. “Eles se dignem ou a assinar agora a emenda de comissão dos 12%, ou a dizer que erraram durante sete anos porque não estudaram bem a matéria, ou a reconhecer que era só balela, só demagogia”, solicitou.

Marchezan disse que a demagogia é tamanha que na emenda do orçamento do ano passado consta sem efeito no documento assinado por diversas entidades, porque não foram entregues os documentos necessários. “Essa centralzinha, que está a serviço de um partido político, não entrega os documentos porque não fez uma emenda de verdade. Ela queria tirar a foto! Ela queria fazer manifestação político-partidária! Ela queria fazer demagogia! Pouco lhe interessa a emenda, muito menos a saúde pública”, disse.”

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. O PT é sempre assim.
    Foi contra a eleição de Tancredo, contra o Plano Real, contra a Lei de Responsabilidade Fiscal e por aí vai…
    Sorte deles (e só deles!) é que ao longo do tempo conseguiram transformar um partido político em seita religiosa.
    O petista de hoje não é mais militante… é um “fiel”… pronto a acreditar em tudo que saia da santa boca de um Zé Dirceu e certamente à espera do milagre de uma boquinha (créditos para o aliado petista Anthony Garotinho) caída do céu em uma estatal…
    Assim sendo, quando as divindades petistas inventam as mais estapafúrdias explicações para os vários “cavalos-de-pau” ideológicos que o PT vive dando, a massa aceita bovinamente.
    Esperemos as manifestações dos pastores Pont, Bohn Gass, Zulke, Stela Farias, Ivar Pavan e nosso conterrâneo Fabiano Pereira.
    Aleluia irmão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo