AssembleiaEstadoEstradasInternetPartidosPrefeituraTrânsitoTransporte

LUNETA ELETRÔNICA. Ciúme de Marcelo Bisogno, o prefeito no feicebuqui, Pozzobom e Silveira Martins, árvores e Itaimbé, PMDB no verão

* Acredite: já tem gente com ciúme de Marcelo Bisogno, o atuante secretário de Controle e Mobilidade Urbana – que não para de trabalhar, desde que assumiu.

* Ciúme de quem? Não, não é da oposição. Mas de gabinetes bem situados nas proximidades do (e no próprio e até fora dele) 7º andar do Centro Administrativo.

* Há até, e isso lamentavelmente é possível, quem esteja torcendo (fogo amigo?) para março chegar logo – na suposição (que até faz sentido) de que a cidade voltando “ao normal” caia o ibope de Bisogno. Que coisa!

* A quem interessar possa: este sítio é contra (e tem seguidores nisso, pode estar certo) qualquer idéia de “revitalização” do Parque Itaimbé – em cujas proximidades se situa a sede física do www.claudemirpereira.com.br.

* A razão? O medo de que o projeto contemple a derrubada de dezenas de árvores (nativas, inativas, exóticas ou alienígenas) que proliferam por aqui.

O feicebuqui do prefeito, com as atualizações até 10 minutos atrás

* O prefeito Cezar Schirmer aderiu, de mala e cuia, à maior rede social de internet do planeta, o Facebook. Entre seus quase dois mil amigos já registrados está o editor deste sítio.

* Aliás, Schirmer é bastante ativo e são várias as inserções diárias, a qualquer hora. O homem está entusiasmado, é o que se percebe. E não é a toa. Afinal, qualquer instrumento de aproximação com o público é bem vindo.

* O deputado Jorge Pozzobom recebeu, na manhã de hoje, os vereadores de Silveira Martins Jairo Nicoloso (PSDB) e Júlio Cezar Bianchi (PT).

* No encontro, os parlamentares silveirenses informaram ao deputado que estão preparando projeto de infraestrutura básica da comuna da Quarta Colônia.

* Nicoloso e Bianchi também tiveram audiência com o secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque.

* Com ele, segundo a assessoria de Pozzobom, obtiveram o “comprometimento de que no início de abril o Daer iniciará o recapeamento da VRS 804 e já nesta semana começará as operações tapa-buracos e roçada”.

Deputado Pozzobom papeou com os edis e os ciceroneu na capital

* Conforme os Vereadores, o Secretário fez contato, durante a reunião, com o consórcio vencedor da licitação informando a decisão de priorizar a obra.

* Pozzobom, por sua vez, assumiu o compromisso de apoiar o projeto e que vai procurar o santa-mariense Valdeci Oliveira (PT), para que a obra “seja da região e não só de um deputado”.

* Os peemedebistas gaúchos realizam, no sábado, o seu já tradicional “Encontro de Verão”. O local, obviamente, será no litoral, mais exatamente em Torres.

* Conforme o convite que é distribuído, entre outras atividades haverá a apresentação da nova Executiva estadual do Partido, liderada pelo ex-deputado Ibsen Pinheiro.

* É fácil deduzir que os peemedebistas pretendem aproveitar o encontro, também, para se articular em relação ao novo governo gaúcho, agora sob o comando do PT.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

12 Comentários

  1. ninquem em sã consciencia é contrario a retirada de arvores perigosas ,desde que sejam plantadas outras em seu lugar e em outros locais .Mas cade funcionários do schirmer o tão promwetido desconto no iptu para quem tiver plantado arvores em suas calçadas.Schirmer prometeu e ficou só na promessa.São meia duzia de ruas bem arborizadas em santa maria e a prefeitura não tem plano de arborização somente o arvoricidio propagado.

  2. @marcio rocco
    não é piada é a industria que schirmer prometeu e está implantando em santa maria a madeireira..ou vc sabe de algum lugar arborizado ou rearborizado por ele?
    talvez alguma plantinha samanbaia na casa de seus CC’s.

  3. A todos, deixem os homens trabalharem… Mania essa de ver tudo pelo lado negativo. Agora é o desmatamento? hwahwhawhahwha. Piada, só pode ser piada!!

  4. ROBERTO :

    jr :revitalização do parque itaimbé? olha claudemir sinto muito mas teremos mais um “arvoricidio” a vista .pelo jeito o projeto de implantar a industria madeireira em santa maria está a todo vapor.o “holocausto vegetal” promovido pela prefeitura está crescendo.

    Elizabeth Copetti :Tens toda razão Claudemir. Revitalizar o Parque Itaimbé só se for para resolver o grave problema dos esgotos a céu aberto que escorrem por todos os lados do nosso querido Itaimbé…na descida das ruas….por debaixo das pontes… nas calçadas! Isto sim uma vergonha. Agora as árvores, elas não! O parque é o pulmão da cidade e não merece o mesmo destino da Avenida Rio Branco, concordas? (NOTA DO SÍTIO – o editor concorda integralmente com a vizinha ilustre)

    Cada um tem o direito de pensar como quiser, mas esta história do corte de árvores já encheu a bolsa escrotal. Vide http://yfrog.com/f/h3gkucj/Já ouvi vários doutos falando que olhando fotos antigas de Santa Maria, pode se notar que a paisagem na Av. Rio Branco e da Praça Saldanha Marinho já sofreu várias alterações. Realmente, árvores já foram cortadas, outras foram plantadas e a vida continuou. A pergunta que fica: quantas árvores já plantaram os que se revoltam contra o corte de árvores na Av. Rio Branco? Sou contra o corte de árvores, mas não empunho a bandeira de radicalismo, se é necessário, que se faça o corte e o plantio de novas árvores.

    a questão é que não se FAZ plantio de novas arvores . se isso fosse feito eu aplaudiria ogoverno do seu patrão.

  5. @Luiz

    Este luiz é o cara, quero ver os “ecochatinhos” agora!

    Luiz, não vi nenhum ecochatinho, ali próximo a rodoviária quando alguns indios estavam entulhando a sanga de lixo e cortanto as árvores para fazer lenha, te juto não vi nenhum!
    e tb não eles agradecerem a prefeitura por ter ido lá limpar o local e fechar para que o pior não acontecesse!

    Incrivel…

  6. Luiz :
    O ex-jornalista (me permito chamá-lo assim, já que ele se permite chamar a Veja de ex-revista…) voltou das férias com as baterias carregadas.
    Que bom…
    Quanto mais polêmica, mais riqueza de debate.
    “Revitalizar” o Parque Itaimbé seria uma boa.
    Corrigir os diversos problemas surgidos ao longo dos anos e nunca corrigidos por NENHUMA administração anterior (e olha que teve gente que governou 8 anos!!).
    Iluminação, rede pluvial, calçadas, equipamentos de lazer e até mesmo “passar a motossera” em algumas árvores, por quê não?
    Uma coisa interessante é que a revitalização da Avenida Rio Branco fez brotar uma legião de ecologistas como “nunca antes na história desta cidade”.
    O interessante é que NENHUM destes que hoje se colocam como “defensores da natureza” jamais apareceu aqui para questionar cortes de árvores para construção de edifícios residenciais que proliferam (ainda bem!!) na cidade.
    Estes “neo-ecochatinhos” alguma vez reclamaram por Santa Maria ser uma das únicas cidades do Estado onde os edifícios são construídos no limite das calçadas,sem um metro sequer de área verde?
    Reclamaram da “revitalização” do Calçadão (aquela reforma que soltou as lajotas 15 dias após a inauguração) que arrancou pouquíssimo de verde que existia ali?
    Reclamam de um condomínio em construção que devastou alguns hectares de mata nativa na faixa nova?
    Não os vi aqui… como NUNCA vi as administrações anteriores criarem NENHUMA campanha de estímulo à arborização da cidade, no mínimo para dar sombra à margem das calçadas e amenizar o calor senegalês de nossos verões.
    Esta discussão tem um único nome:
    REAÇÃO POLÍTICO-PARTIDÁRIA (seja por militância ou simpatia) a uma obra que vai efetivamente dar algum alento e transformar aquela região da cidade (sempre relegada ao abandono) em cartão-postal.
    É isto que muitos não aceitam, assim como não aceitam nada de positivo que não venha da estrelinha vermelha.
    Todos aqui sabemos que se a obra da Rio Branco fosse feita na administração passada estaria sendo saudada aqui como algo monumental, digno de notícia pelo país afora.
    Não faltará, em breve, aqueles que virão dizer que a obra foi feita “com verba do deputado fulano”, “com dinheiro do Ministério tal”, “com dinheiro do Programa X”… como se tudo o que existe de bom tivesse que ter sempre um pedaço de paternidade PTlha.
    Não custa reconhecer que verbas federais ajudaram e ajudam Santa Maria a realizar obras importantes.
    Foi assim desde antes da criação da UFSM, foi assim no período da ditadura, foi assim durante o governo Lula, e certamente em futuro próximo ou distante também será assim, porque esta é a mecânica dos recursos públicos.
    Espernear contra algo positivo, bom e enriquecedor para a cidade só tem um nome:
    INVEJA… e como dizem nos adesivos, “A Inveja é uma M…”

    CARO LUIZ: IPSIS LITTERIS

  7. O ex-jornalista (me permito chamá-lo assim, já que ele se permite chamar a Veja de ex-revista…) voltou das férias com as baterias carregadas.
    Que bom…
    Quanto mais polêmica, mais riqueza de debate.

    “Revitalizar” o Parque Itaimbé seria uma boa.
    Corrigir os diversos problemas surgidos ao longo dos anos e nunca corrigidos por NENHUMA administração anterior (e olha que teve gente que governou 8 anos!!).
    Iluminação, rede pluvial, calçadas, equipamentos de lazer e até mesmo “passar a motossera” em algumas árvores, por quê não?

    Uma coisa interessante é que a revitalização da Avenida Rio Branco fez brotar uma legião de ecologistas como “nunca antes na história desta cidade”.

    O interessante é que NENHUM destes que hoje se colocam como “defensores da natureza” jamais apareceu aqui para questionar cortes de árvores para construção de edifícios residenciais que proliferam (ainda bem!!) na cidade.

    Estes “neo-ecochatinhos” alguma vez reclamaram por Santa Maria ser uma das únicas cidades do Estado onde os edifícios são construídos no limite das calçadas,sem um metro sequer de área verde?
    Reclamaram da “revitalização” do Calçadão (aquela reforma que soltou as lajotas 15 dias após a inauguração) que arrancou pouquíssimo de verde que existia ali?
    Reclamam de um condomínio em construção que devastou alguns hectares de mata nativa na faixa nova?
    Não os vi aqui… como NUNCA vi as administrações anteriores criarem NENHUMA campanha de estímulo à arborização da cidade, no mínimo para dar sombra à margem das calçadas e amenizar o calor senegalês de nossos verões.

    Esta discussão tem um único nome:
    REAÇÃO POLÍTICO-PARTIDÁRIA (seja por militância ou simpatia) a uma obra que vai efetivamente dar algum alento e transformar aquela região da cidade (sempre relegada ao abandono) em cartão-postal.

    É isto que muitos não aceitam, assim como não aceitam nada de positivo que não venha da estrelinha vermelha.
    Todos aqui sabemos que se a obra da Rio Branco fosse feita na administração passada estaria sendo saudada aqui como algo monumental, digno de notícia pelo país afora.

    Não faltará, em breve, aqueles que virão dizer que a obra foi feita “com verba do deputado fulano”, “com dinheiro do Ministério tal”, “com dinheiro do Programa X”… como se tudo o que existe de bom tivesse que ter sempre um pedaço de paternidade PTlha.

    Não custa reconhecer que verbas federais ajudaram e ajudam Santa Maria a realizar obras importantes.
    Foi assim desde antes da criação da UFSM, foi assim no período da ditadura, foi assim durante o governo Lula, e certamente em futuro próximo ou distante também será assim, porque esta é a mecânica dos recursos públicos.

    Espernear contra algo positivo, bom e enriquecedor para a cidade só tem um nome:
    INVEJA… e como dizem nos adesivos, “A Inveja é uma M…”

  8. Boa noite.
    Fala sério Claudemir, será que a Oposição não nutre um dos Sete Pecados Capital do Marcelo Bisogno. O Moço realmente tá demais, muito além doque se esperava dele. Sairam os especialistas (Doctor) e entrou alguem que faz oque é preciso.

  9. jr :
    revitalização do parque itaimbé? olha claudemir sinto muito mas teremos mais um “arvoricidio” a vista .pelo jeito o projeto de implantar a industria madeireira em santa maria está a todo vapor.o “holocausto vegetal” promovido pela prefeitura está crescendo.

    Elizabeth Copetti :
    Tens toda razão Claudemir. Revitalizar o Parque Itaimbé só se for para resolver o grave problema dos esgotos a céu aberto que escorrem por todos os lados do nosso querido Itaimbé…na descida das ruas….por debaixo das pontes… nas calçadas! Isto sim uma vergonha. Agora as árvores, elas não! O parque é o pulmão da cidade e não merece o mesmo destino da Avenida Rio Branco, concordas? (NOTA DO SÍTIO – o editor concorda integralmente com a vizinha ilustre)

    Cada um tem o direito de pensar como quiser, mas esta história do corte de árvores já encheu a bolsa escrotal. Vide http://yfrog.com/f/h3gkucj/
    Já ouvi vários doutos falando que olhando fotos antigas de Santa Maria, pode se notar que a paisagem na Av. Rio Branco e da Praça Saldanha Marinho já sofreu várias alterações. Realmente, árvores já foram cortadas, outras foram plantadas e a vida continuou. A pergunta que fica: quantas árvores já plantaram os que se revoltam contra o corte de árvores na Av. Rio Branco? Sou contra o corte de árvores, mas não empunho a bandeira de radicalismo, se é necessário, que se faça o corte e o plantio de novas árvores.

  10. Tentaram nos convencer que Santa Maria, em 2009, ainda com a presença do “Guru” do paço municipal, Cezar Busato, seria a cidade da INOVAÇÃO.
    Hoje parece que o temo da moda é REVITALIZAÇÃO. A intenção é revitalizar tudo, até o que de fato, ainda não existe, como afirmado em nota da Prefeitura: “A prioridade do programa é revitalizar os parques da Barragem, dos Morros, Vacacaí Mirim, Pallottino e Sítio da Alemoa.”
    http://www.santamaria.rs.gov.br/index.php?secao=noticias&id=991

  11. Tens toda razão Claudemir. Revitalizar o Parque Itaimbé só se for para resolver o grave problema dos esgotos a céu aberto que escorrem por todos os lados do nosso querido Itaimbé…na descida das ruas….por debaixo das pontes… nas calçadas! Isto sim uma vergonha. Agora as árvores, elas não! O parque é o pulmão da cidade e não merece o mesmo destino da Avenida Rio Branco, concordas? (NOTA DO SÍTIO – o editor concorda integralmente com a vizinha ilustre)

  12. revitalização do parque itaimbé? olha claudemir sinto muito mas teremos mais um “arvoricidio” a vista .pelo jeito o projeto de implantar a industria madeireira em santa maria está a todo vapor.o “holocausto vegetal” promovido pela prefeitura está crescendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo