CongressoPartidos

UNANIMIDADE. Sabe quem presidirá o Senado? Sim, ele mesmo, José Ribamar Sarney

Um dos políticos brasileiros mais criticados nos últimos tempos, por todos os lados? José Ribamar Sarney, atual presidente do Senado (e, por conseqüência constitucional, do Congresso), eleito pelo Amapá mas com domicílio no Maranhão – onde manda e, sobretudo, desmanda.

Agora, pergunta: quem será o presidente do Senado por mais dois anos, na Legislatura que está começando nesta terça-feira? Sim, ele mesmo, Sarney – que, por sinal, já ocupou o cargo por três vezes antes, somando, portanto, já acrescentando o próximo mandato, oito anos.

E o mais interessante: não há oposição. Então, cá entre nós, se existe esta unanimidade, porque muitos falam tão mal do cara? É. Pooois é! Ah, sobre essa “nova” situação, e também os esqueletos que permanecem no mesmo lugar, confira material publicado n’O Estado de São Paulo. A reportagem é de Leandro Colon. Confira:

Sarney caminha para nova gestão à frente do Senado sem fazer reformas

Prestes a assumir a presidência do Senado pela quarta vez, José Sarney (PMDB-AP) encerra hoje (segunda, 31) sua atual gestão sem aprovar a prometida reforma administrativa na Casa. O Senado mantém velhos vícios, estrutura inchada, falta de controle de funcionários fantasmas, excesso de mão de obra terceirizada e de cargos de diretores, além de apadrinhados do senador e de colegas espalhados em gabinetes e secretarias.

Em 2009, no auge do escândalo dos atos secretos revelados pelo Estado, Sarney prometeu aprovar uma reforma interna e entregar uma Casa “modernizada”. “O Senado está cumprindo o que prometeu à nossa sociedade”, afirmou, em plenário, no dia 29 de outubro daquele ano.

Era uma resposta à avalanche de irregularidades reveladas na época, crise que levou a dez pedidos de processo por quebra de decoro parlamentar contra o senador. Sarney salvou-se com o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A turbulência passou e as mudanças administrativas andam a passos lentos. Por outro lado, os senadores ganharão um novo plenário após uma reforma – ainda não concluída – de R$ 5 milhões…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Sarney é bem a cara do Senado Brasileiro (com raras e honrosas exceção). Para mim o Senado é desnecessário, soh serve para ser cabide de emprego de velhas raposas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo