CidadaniaEstadoMinistério PúblicoSegurança

JOVEM INFRATOR (2). Reformar o CASE é “jogar dinheiro fora”. Precisa um novo, diz Promotora

Promotora Ivanisa e Fabiano: reforma não resolve o problema do CASE

Como noticiei há pouco, o Governo do Estado, conforme anúncio do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Fabiano Pereira, pretende reformar o Centro de Atendimento SócioEducativo (CASE), que recebe jovens infratores. Para tanto, destinou R$ 2,5 milhões.

Agora, confira a opinião da Promotora de Justiça Ivanise Jann de Jesus que, juntamente com a Juíza da Infância e da Adolescência Lilian Franzmann, recebeu o secretário, no Fórum. A reportagem (texto e foto) é de Maurício Araújo, da assessoria de imprensa do Ministério Público. A seguir:

Promotora solicita construção de nova Case para Santa Maria

Nesta quinta-feira, 17, o MP de Santa Maria, representado pela Promotora de Justiça, Ivanise Jann de Jesus e a Juíza de Infância e Juventude, Dra. Lilian Franzmann, receberam o Secretário estadual da Justiça e de Direitos Humanos, Fabiano Pereira. Na reunião, realizada no Fórum da cidade, a Promotora solicitou ao Secretário que fosse construído um novo Centro de Atendimento Sócioeducativo (Case), demolindo-se o atual.

Segundo a Promotora, o atual Case não atende aos padrões do Sistema Nacional de Atendimento Sócioeducativo (Sinase), além de estar em péssimas condições. A reforma não resolveria o problema, que é o modelo de construção, totalmente desatualizado. “O valor já destinado, de R$ 2,5 milhões para a reforma, será dinheiro posto fora, pois logo teremos que discutir novamente a construção de um novo local”, diz a Promotora.

O Secretário, Fabiano Pereira, alegou que no momento é “impossível” a construção, pois “existem outras prioridades”, ressaltando que o custo seria de ,aproximadamente, R$ 11 milhões.

Para finalizar a reunião a Juíza e a Promotora reafirmaram a Fabiano que inclua Santa Maria nas discussões para a construção de um novo Case e, em último caso, desejam participar ativamente dos projetos de reforma do atual Centro de Atendimento, já que, são elas que fazem a fiscalização do local.”

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

5 Comentários

  1. @Fernando

    OS Tucanos que ainda estão no Governo não estão porque querem ,s estão la porque ,o Governo atual , Solicito ainda precisa do apoio dos Tucanos em ensinar como se administra certo setores, com organização , e capacidade .
    Poriso solicitaram mais um tempo os quadros dos Tucanos mas pra nós e uma honra já que deixamos o GOVERNO arrumado pois competência não falta no ninho Tucano.

  2. A grande questão é que o Tarso, no qual votei, usou tons transformadores, até certo ponto “revolucionários” na campanha eleitoral. Mas, ao assumir, viu que o negócio não é bem assim. E o confronto com o magistério se aproxima. Entretanto, do meu ponto de vista, o governo Tarso (PT e aliados) vai ter que quebrar os ovos para fazer o omelete. Isso significará romper radicalmente com a política anterior. E não há rompimento sem dor. O governo terá que fazer opções e essas talvez não agradem a uma pequena minoria, mas mesmo minoria, poderosa e barulhenta. Vamos aguardar.

  3. Essas declarações!!! Primeiro afirmam que investir na reforma é JOGAR DINHEIRO FORA, e encerram cobrando participação ativa nos projetos de reforma. Vai entender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo