ECONOMIA SOLIDÁRIA (21). No discurso de Tarso, a lembrança do cumprimento de promessa de campanha

ECONOMIA SOLIDÁRIA (21). No discurso de Tarso, a lembrança do cumprimento de promessa de campanha - eco-tarso

O 15° a falar, governador lembrou promessa de criação de secretaria para o setor

Tarso veio e gostou do viu na Feira de Economia Solidária

POR Maiquel Rosauro (texto e foto)

ECONOMIA SOLIDÁRIA (21). No discurso de Tarso, a lembrança do cumprimento de promessa de campanha - selo-feicoop-b11Eram 16h20min e a cerimônia de abertura da 7ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e a 18ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop), em Santa Maria, estava oficialmente atrasada. Porém, poucas pessoas se concentravam em frente ao palco do Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, onde o evento seria realizado. Jornalistas, políticos e simpatizantes do governo do Estado do Rio Grande do Sul esperavam com ansiedade a chegada do governador Tarso Genro (PT).

ECONOMIA SOLIDÁRIA (21). No discurso de Tarso, a lembrança do cumprimento de promessa de campanha - eco-tarso-e-irmã

Tarso, com Irmã Lourdes e Villaverde, chegada em meio aos muitos repórteres presentes

Logo que desembarcou com sua comitiva e acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Adão Villaverde, o petista foi cercado por uma multidão. Suas primeiras palavras direcionadas aos repórteres foram sobre a importância do evento.

– Esta feira diz respeito a boa prática da agricultura familiar e tem uma importância econômica e cultural extraordinárias. É a agricultura que queremos construir em termos regionais e estadual – afirmava.

A irmã Lourdes Dill, coordenadora do projeto Esperança/Cooesperança, guiou o governador e o apresentou a alguns expositores. Lado a lado, os dois se dirigiram até o palco.

Tarso teve que esperar o pronunciamento de pelo menos 15 autoridades até discursar. Enquanto aguardava, ele demonstrou cansaço dobrando os joelhos algumas vezes. Sua assessoria ajudou, levando-lhe um copo de suco. Antes disso, ele ainda pode experimentar um pedaço de pão compartilhado pelo arcebispo de Santa Maria, Dom Hélio Rubert. Ao enfim falar com o público, o governador brincou com a situação.

– Boa noite, mas acho que vocês estão um pouco cansados com tantos discursos – disse.

Tarso aproveitou para mostrar que tem boa memória e que não esquece as promessas de campanha.

– A primeira coisa que fiz quando assumi o governo do Estado foi realizar uma promessa que fiz para irmã Lourdes, na Feira de Economia Solidária do ano passado. Eu disse a ela que, se fosse eleito, criaria uma secretaria de Economia Solidária – recordou.

Tarso estava se referindo a “Secretaria de Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa”. A pasta é coordenada pelo secretário Maurício Dziedricki, que estava presente no evento e inclusive também discursou antes do chefe.

Já era quase 19h quando a cerimônia foi finalizada. Ao sair do palco, Tarso foi novamente cercado por uma multidão. Porém, ele ainda arranjou tempo para comer um pastel diretamente de um dos expositores, ao lado do secretário estadual de Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira.

Paralelo a 7ª Feira da Economia Solidária do Mercosul e 18ª Feicoop, é realizada a 11ª Mostra da Biodiversidade e Feira de Agricultura Familiar; 7º Seminário Latino Americano de Economia Solidária; 7ª Caminhada Internacional e Ecumênica pela Paz e 7º Levante da Juventude. Os eventos seguem até domingo.

OBSERVAÇÃO: Maiquel Rosauro é da assessoria de imprensa do evento.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A ÍNTEGRA DA PROGRAMAÇÃO

SIGA O SITÍO NO TWITTER



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *