CampanhaEleições 2012Política

TROLOLÓ ELETRÔNICO. Coligações e partidos já avaliam os dias iniciais. E há estratégias em mutação

Daqui a pouco, às 7 da manhã, no rádio; e mais adiante, à 1 da tarde, na televisão, talvez ainda não seja possível verificar mudanças. Mas o fato é que, apresentados dois programas das candidaturas majoritárias, as alianças e os candidatos já fizeram a primeira avaliação. Dos próprios programas. E dos adversários.

O editor papeou com articuladores das três candidaturas protagonistas do pleito, ao longo do final de semana. E já é possível antecipar modificações, ainda que tênues, em pelo menos uma alianças. As demais ainda esperam para ver se há necessidade, mas no máximo ajustes podem se esperar, por enquanto.

Assim, há satisfação nos apoiadores de Cezar Schirmer (PMDB). Acreditam que o tom está certo e que a população entende (e aprova) os propósitos dos marqueteiros. Qual? Mostrar “o que foi feito e que não foi pouco” e afiançar que isso ainda poderá ser melhor.

No caso de Jorge Pozzobom (PSDB), há a consciência de que não será “de uma hora para outra” que o eleitor notará que a mensagem da candidatura é “propositiva e de compromisso”. Então, tem que dar “tempo ao tempo”, seguindo adiante, apenas ajustando “aqui e ali”, mas dentro da mesma ideia. Alterações? Só mais à frente, se necessário.

Onde tende a haver modificação, ainda que nem tanto, é nos programas de Helen Cabral (PT). O estilo “paz e amor” da candidata, e a vinculação com Tarso e Dilma, está dando certo, no entendimento da fonte do editor. Mas começa a ficar claro que isso talvez “não seja suficiente”.

Começa a se instalar a convicção de que, para bater Schirmer, considerado o principal adversário, é preciso fazer mais, inclusive para “não deixar o prefeito falando sozinho” quando “se gaba” de realizações feitas “com recursos do governo federal, que é petista”. É? E como farão? A fonte não disse, mas permitiu a dedução de que os encarregados da tarefa de “tentar desconstituir” o discurso do peemedebista não serão Helen nem Valdir Oliveira (o vice), mas os deputados Valdeci Oliveira e Paulo Pimenta. A conferir.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo