AssembleiaEstadoSaúde

SAÚDE. Pozzobom pede que Assembleia gaúcha se mobilize pela ampliação dos recursos para o SUS

Pozzobom (D) quer que Assembleia se envolva com proposta encaminhada ao Congresso

Na reunião desta quarta-feira, da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, o líder tucano Jorge Pozzobom se manifestou em função de projeto de iniciativa popular que trata do Sistema Único de Saúde. Os detalhes vêm através da assessoria de imprensa do parlamentar do PSDB. O texto é de Thiago Buzatto. A seguir:

Pozzobom quer mobilização da AL por aumento de recursos do SUS

Na reunião ordinária da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (5), o líder do PSDB na AL, deputado Jorge Pozzobom, sugeriu ações para ampliar a mobilização em favor do projeto de lei de iniciativa popular encaminhado ao Congresso Nacional que determina que 10% das receitas da União sejam destinadas ao Sistema Único de Saúde.

Segundo Pozzobom, a maior parte dos brasileiros dependem do SUS, e a Assembleia Legislativa, por meio da Comissão de Saúde, deve se envolver. O parlamentar sugeriu a promoção de um evento preparatório para a Conferência Nacional das Comissões de Saúde das Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais, que ocorrerá em 30 de novembro, no Espírito Santo.

“Precisamos fazer a nossa parte, nos unindo, com a participação de entidades e profissionais da Saúde, para formatarmos uma posição do Parlamento Gaúcho e levarmos para discussão em nível nacional”, afirmou.”

 

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo