Artigos

“Yes we can” – por Daniel Arruda Coronel

Em 2008, o então senador Barack Obama teve o slogan “Yes we can” como mote de sua campanha eleitoral, o qual animou e movimentou vários setores da população americana que viam nele a primeira oportunidade concreta de um negro ser presidente da república da maior potência econômica mundial, de romper os oito anos de atraso da gestão Bush e de dar uma nova conotação ao sistema financeiro internacional.

Passados quatro anos, muitas das esperanças e sonhos depositados em Obama viraram frustração, não tanto pelos deméritos do atual ocupante da Casa Branca, mas, sim, pelo fato de ter uma combativa, aguerrida e retrógrada oposição liderada pelo partido republicano, que traz consigo os valores mais clientelistas, nefastos e arcaicos da política americana. Além disso, as medidas implantadas pelo governo não trouxeram o impacto esperado, haja vista o elevado desemprego americano e as pífias taxas de crescimento econômico dos EUA.

Não obstante a isso, a população americana felizmente deu uma nova oportunidade, reelegendo o presidente Obama, em detrimento do republicano Mitt Romney, o qual tinha uma plataforma de governo que não contemplava os imigrantes e a possibilidade de ações concretas e viáveis para taxar os ricos, fazendo-os pagar mais impostos e, principalmente, continuar com a reforma do sistema de saúde americana.

Neste novo governo, Obama vai ter mais uma oportunidade de colocar em prática muitas de suas ações, contudo, mais do que nunca, é fundamental o diálogo, sem perder as identidades programáticas com os republicanos, os quais têm maioria na Câmara dos Deputados, ações concretas para diminuir o desemprego, aumento do crescimento econômico e uma nova conotação ao sistema financeiro internacional. Para isso, são fundamentais as políticas econômicas de cunho keynesianos, as quais foram abandonadas no final da década de 1970, em detrimento das políticas ortodoxas de cunho neoliberal, que apregoavam a desregulamentação do sistema econômico internacional, balizadas na convicção e em preceitos de que o mercado regula tudo. O resultado de tais políticas é que, passados mais de quatro anos, os Estados Unidos ainda não saíram completamente da sua crise econômica. Caso Obama supere estes desafios, valeu a pena a população acreditar no slogan “Yes we  can”.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo