Santa MariaTragédia

LADO OFICIAL. Advogado explica pedido para manter sócio da Kiss na prisão. Mas não foi somente isso

No meio da tarde, o sítio publicou uma versão acerca da entrevista concedida pelo defensor do empresário Elissandro Spohr, um dos sócios da boate Kiss, e que segue detido provisoriamente na Penitenciária de Santo Antão. Chamou a atenção um pedido, de resto inusitado: a manutenção do empresário na prisão, como você leu.

Agora, conheça o ponto de vista do próprio advogado Jader Marques, encontrada em texto produzido e distribuído pela assessoria de imprensa do escritório do qual ele é titular. A seguir:

Marques: “contribuir com a investigação”. Quer prorrogar a prisão. Mas também o inquérito
Marques: “contribuir com a investigação”. Quer prorrogar a prisão. Mas também o inquérito

“Defesa pede prorrogação do inquérito policial que investiga a tragédia de Santa Maria

Em entrevista coletiva, realizada nesta segunda-feira(25), Jader Marques, advogado de Elissandro Spohr, um dos sócios da boate Kiss, informou que irá apresentar um requerimento ao juiz responsável pelo caso, solicitando a prorrogação do inquérito policial e da prisão temporária do seu cliente.  A defesa alega que o inquérito não pode ser concluído, já que não foram realizadas as acareações, perícias e arrolamento de testemunhas indispensáveis para elucidação dos fatos.  

Marques destaca que a intenção segue sendo contribuir com a investigação. Postura tomada desde a data do acontecimento, quando Elissandro Spohr se apresentou à delegacia por livre e espontânea vontade. A pedido de seu cliente, o advogado requer que as acareações sejam realizadas com membros do Corpo de Bombeiros; os integrantes da banda Gurizada Fandangueira; o engenheiro responsável e com as demais pessoas indicadas pela autoridade policial.  Jader requer que Elissandro e mais nove pessoas, que estavam presentes no momento da tragédia e prestaram depoimento no inquérito, participem da reconstituição. “Um dos motivos apresentados pela polícia para a transferência do meu cliente à penitenciária de Santa Maria foi a possibilidade de acareações. A polícia até o presente momento também não ouviu o testemunho de Nathalia Doronche, namorada do Elissandro, que estava na Kiss no dia da tragédia. Este é um fator fundamental para discussão sobre a natureza da acusação”.  A defesa também informou que recebeu apenas uma pequena parte dos autos da investigação e requer acesso integral às peças.

Marques destaca que foi comprovado pela polícia que os equipamentos de filmagem da casa noturna estavam em manutenção. “Os equipamentos de filmagem não foram retirados do local após a tragédia como foi dito anteriormente. Meu cliente em momento algum escondeu qualquer tipo de informação que pudesse ajudar na investigação. O Elissandro seria o principal  beneficiado se as câmeras tivessem funcionando, já que elas mostrariam o que efetivamente aconteceu no interior da Kiss na noite fatídica”.

No encerramento, o advogado destacou a necessidade de averiguar se houve ou não a realização de exames para determinar a causa da morte das vítimas, diante da dúvida quanto ao potencial lesivo da fumaça expelida pela queima da espuma.  Ao final da coletiva, Jader Marques levou na Primeira Delegacia de Policia de Santa Maria os comprovantes de despesas da boate Kiss e ao Fórum o requerimento ao juiz.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Quando o advogado de um dos investigados pede que este fique mais tempo na prisão, indiretamente está pedindo que todos os demais tambem fiquem.
    O argumento dele é que as investigações estão insuficientes, para Kiko, Mauro e demais.
    Será que os advogados dos demais concordam com o sr. Marques?
    Concordo com o pedido de reflexão e ajuda nas investigações. Não irá atenuar a responsabilidade, mas irá ajudar a que futuras tragédias sejam evitadas, removendo da nossa administração os funcionários indesejáveis, sejam por corrupção, omissão ou incompetência.

  2. Tem um jeito dos donos saírem da prisão e não serem perseguidos até a morte, façam o certo, o justo, o correto, digam as autoridades o que os mantinha abertos com tantas irregularidades, e acabem com um pouco dessa corrupção que infelizmente acabou com uma parte de nós.

  3. Eu ach que os donos da boate devem ter o mais amplo direito de defesa. E, mais que isso. Gostaria que eles fossem sinceros e dissessem como é que conseguiram manter a casa aberta diante de tantas irregularidades constatadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo