Câmara de VereadoresMinistério PúblicoPolíticaSanta MariaTragédia

CÂMARA. Posição do Ministério Público alivia pressão sobre CPI da Kiss. Mas não a livra de responsabilidade

Não há dúvida. A POSIÇÃO do Ministério Público, em relação ao inquérito policial que apurou causas e responsabilidades sobre o incêndio da boate Kiss, aliviou os governistas na Câmara de Vereadores – e que patrocinaram uma CPI para tratar da tragédia – que, afinal, matou 241 jovens e feriu mais de 600.

Os Promotores, no que toca à Prefeitura, pediram novas diligências, no caso do secretário Miguel Passini (de Mobilidade Urbana) e do Chefe de Fiscalização Beloyannes Orengo de Pietro Júnior. E mais: arquivou o indiciamento do secretário Luiz Alberto Carvalho Filho (Proteção Ambiental) e do fiscal Marcos Vinícius Bittencourt Biermann.

É verdade que ainda há pendências em relação a dois servidores públicos, um deles de primeiro escalão. Mas, agora, os vereadores ganham tempo. Da mesma forma, ainda não há posição do Ministério Público em relação ao presidente da Casa, Marcelo Bisogno, apontado por improbidade, nem ao prefeito Cezar Schirmer – cujo caso será estudado e decidido no âmbito do Tribunal de Justiça, para onde deverá ir (até esta terça ainda não havia chegado) o apontamento de que ele é alvo.

Isso significa, então, que está tudo bem? Não necessariamente. Sobra trabalho à CPI, se não quiser manter a pecha de chapa branca que lhe é, convenhamos, justificadamente imputada desde que se antecipou a um pedido semelhante de Vereadores de oposição.

Ela não está eximida de obrigações públicas. Há desde processos a ser revistos até pedidos de responsabilização política (que é da competência da CPI). Mas isso ser verá, com o correr do tempo. Ou não.

PARA LER A ÍNTEGRA DA DENÚNCIA, CLIQUE AQUI

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

9 Comentários

  1. Otávio Augusto, não entendi quase nada do que tu falou. Quando o Tarso assumiu o governo, automaticamente todos os bombeiros ficaram “despreparados”? Ou toda a corporação (preparada) foi substituida por novos bombeiros? Antes dele assumir, nunca, nenhum taxista havia sido morto?

  2. Esta CPI é a CPI da farsa.
    Seu objeto é não apurar nada sobre a negligência do prefeito, seu vice e os CCs (afilhados dos vereadores governistas).
    Portanto, a CPI da farsa não irá apurar nada sobre o crime cometido contra 241 jovens e suas famílias.
    Quanto aos promotores, eles contribuiram para a impunidade, pois aliviaram o que puderam.
    E agora, a justiça alivia os outros e a responsabilização ficará bem limitada.
    É a estrutura de Estado que não protege de fato o cidadão.
    Enquanto isto, os que brincam de governar a cidade, só pensam em se beneficiar, se reeleger e se perpetuar na estrutura da Prefeitura de Santa Maria.
    Como vamos desenvolver com líderes que pensam assim??

  3. quando ficar caracterizada a negligência dos bombeiros, seu despreparo da equipe que combateu o incêndio. O MP e a sociedade organizada devem pedir o impeachment do governador pinóquio. todo o estado está inseguro. vide os taxistas mortos em porto alegre.

  4. A CPI, caso séria, não teria a função de verificar possíveis falhas ADMINISTRATIVAS do executivo? Na minha opinião, independe da posição do MP. Todos que, de uma forma ou de outra, concorreram para que a boate estivesse funcionando sem as devidas condições podem e DEVEM ter suas ações (ou a falta delas) analisadas pela CPI.
    Havia escondido dentro da prefeitura documento que exigia 29 modificações na boate. Houve ofício respondido pela prefeitura reconhecendo que não havia alvará. A CṔI vai se eximir da sua responsabilidade por que o MP deu uma aliviada?
    Outra coisa, notem uma diferença: Quando a posição do primeiro relatório (polícia) era desfavorável a situação, choveu declarações de que foi política partidária. Agora, no segundo relatório, não vejo o mesmo movimento por parte da oposição. O que entendo como correto.
    Por exemplo: Eu não concordo com o alívio sobre o chefe da fiscalização, não concordo com a posição sobre o atual Secretário de Mobilidade. Ponto. Agora, por eu não concordar vou ofender os promotores? Chama-los de partidários? Este foi o posicionamento deles. Aliás, são pagos para tomarem posição. Não concordo, mas respeito.

  5. Agora que dois secretarios MUNICIPAIS foram aliviados, o pessoal da prefeitura vai seguir pedindo a cabeça do Michels, dos chefes dos bombeiros e do Tarso?
    Se o Schirmer escapar de lombo liso, ele vai parar de chamar o governador na chincha?

    Quero ver.

  6. O CERNE da CPI é a sequencia de erros e omissoes… por que a KISS funcionou tanto tempo sem alvarás e licenças de operação.
    Será que houve comemoração por parte de quem foi aliviado? E de seus partidos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo